Notícias

Banca de DEFESA: PABLO ROGGERS AMARAL RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PABLO ROGGERS AMARAL RODRIGUES
DATA: 22/08/2014
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do Museu de Arqueologia, CCN II, UFPI
TÍTULO:

Motivo Rupestre como Indicativo Cronológico: Análise Morfológica, Contextual e Intercultural


PALAVRAS-CHAVES:

Propulsor. Arte rupestre. Arqueologia pré-histórica. 


PÁGINAS: 115
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Arqueologia
SUBÁREA: Arqueologia Pré-Histórica
RESUMO:

Um dos objetos desse estudo é identificar pinturas rupestres como representação de propulsores de dardos em sítios arqueológicos localizados no estado do Piauí, e em outros países das Américas dos Sul e do Norte. Tal motivo é interpretado por alguns pesquisadores do Nordeste brasileiro como ornitomorfo, o que difere radicalmente da identificação feita nos demais países, baseada em dados etnográficos. Por meio da análise iconográfica das figuras, observou-se que tais motivos podem ser identificados como instrumentos de caça, pois a tipologia apresentada da representação de aves na arte rupestre em geral difere da utilizada nessa figura. O registro recorrente e destacado desse instrumento evidencia a importância do mesmo no cotidiano de grupos pré-históricos, que perdura junto a determinados grupos indígenas contemporâneos, com um valor simbólico. Com essa pesquisa, pretende-se ainda contribuir para a ampliação da discussão sobre o uso de registros rupestres como indicativos cronológicos (o uso do propulsor antecede ao do arco e flecha), bem como para a possível confiabilidade de tais inferências. O trabalho deteve-se mais incisivamente em sítios arqueológicos dos municípios de Piripiri e de Pedro II e do Parque Nacional de Sete Cidades, nos quais foram morfologicamente identificados pelo menos 36 diferentes tipos de propulsores. Além da elevada recorrência do motivo citado nos painéis pictóricos em apreço, a avaliação dos aspectos estruturais desse instrumento de caça (esporão; adereço central/peso/pedra mágica; apoio para a mão) evidenciou uma frequente estilização em sua elaboração gráfica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1656914 - LUIS CARLOS DUARTE CAVALCANTE
Externo à Instituição - MARIA DE FÁTIMA DA LUZ - IPHAN
Interno - 423455 - SONIA MARIA CAMPELO MAGALHAES
Externo ao Programa - 423613 - ZOZILENA DE FATIMA FROZ COSTA
Notícia cadastrada em: 18/08/2014 21:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 02/10/2022 10:10