Notícias

Banca de DEFESA: DAYSE DE LIZIEUX MATOS SOARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAYSE DE LIZIEUX MATOS SOARES
DATA: 27/08/2021
HORA: 15:00
LOCAL: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/lis-cardoso-marinho-medeiros
TÍTULO: INDICADORES DAS CONDIÇÕES BUCAIS DE MULHERES EM COM IDADE ENTRE 20 e 30 ANOS ( 2018 2020):A FITOTERAPIA COMO ESTRATÉGIA PARA SAÚDE BUCAL
PALAVRAS-CHAVES: Mulher, Assistência odontológica. Cárie dentária. Doença periodontal. Fitoterápicos
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

Introdução: A atenção integral à mulher em idade fértil têm sido foco do desenvolvimento de políticas pelo Ministério da Saúde com o intuito de melhorar a qualidade da assistência. A saúde bucal evidenciada no período fértil correlaciona-se com a saúde geral e as transformações pelas quais as mulheres experimenta neste período podem afetar a saúde como um todo. Os profissionais de Saúde Bucal devem responsabilizar-se pela assistência odontológica, utilizando abordagem diferenciada, integralizada com equipe multiprofissional, dadas as alterações orgânicas naturais deste ciclo de vida. Objetivo: Avaliar os indicadores de saúde bucal de mulheres em idade fértil, assistidas pelas Unidades Básicas de Saúde e o uso de fitoterápicos como estratégia para a saúde bucal. Métodos: Estudo ecológico, transversal, de série temporal, desenvolvido no Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação Permanente para o SUS (NUEPES), no Estado do Piauí, através da análise da situação de saúde bucal de três municípios piauienses, sendo estes: Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Praia. A população deste estudo foi de mulheres em idade fértil entre 20 e 35 anos de idade, no período de 2018 a 2020. Foram os seguintes indicadores de saúde: 1) cobertura de primeira consulta odontológica programática, 2) média de procedimentos odontológicos básicos individual, 3) a proporção de exodontias em relação às ações odontológicas básicas individuais no ano e no período determinado e 4) proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado. Foi aplicado o teste de Kolmogorov-Smirnov e Kruskal-Wallis para verificação estatística. A pesquisa aprovada, Parecer de nº 4.462.391. Resultados: Com exceção de Parnaíba, o ano de 2019 apresentou melhores indicadores de saúde bucal em Cajueiro da Praia e Luís Correia em 2020, identificou-se redução nos valores dos indicadores nos três municípios. Cajueiro da Praia possui indicadores maiores comparados aos demais municípios. Em 2019, Cajueiro da Praia, obteve a mediana de primeira consulta odontológica por 100 habitantes de 8,20 e é 17,03 vezes maior que os demais municípios. A proporção de exodontias (por 100 habitantes) de Cajueiro apresentou uma mediana 5,74 e 5,4 vezes maior comparado ao demais municípios. O indicador 1 apresentou diferença estatística entre os municípios (p<0,005) para os dois primeiros anos, mas o ano de 2020 não apresentou grandes diferenças nos intervalos da análise. Para o indicador 2, houve significância para 2018 e 2019 e discreta diferença em 2020.  Porém, a maior diferença foi percebida para o indicador 3, principalmente no ano de 2019, onde (p<0,005) os valores de mediana e IIQ foram consideráveis. Conclusão: foi possível concluir que os indicadores de saúde bucal se encontram díspares em relação aos municípios analisados. Os objetivos foram apresentados nos resultados e corroboram com a hipótese de que houve um decréscimo nas produções das Equipes de Saúde Bucal nos últimos dois anos do estudo. Há um imenso vácuo nas produções relacionadas à proporção de gestantes com consulta odontológica, o que talvez signifique uma inadequação das equipes às novas regras de produção e financiamento da Atenção Básica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167577 - LIS CARDOSO MARINHO MEDEIROS
Interno - 226.905.653-15 - ZENIRA MARTINS SILVA - UESPI
Externo à Instituição - FRANCISCA MIRIANE DE ARAUJO BATISTA - SESAPI
Externo à Instituição - TERESINHA DE JESUS AGUIAR DOS SANTOS ANDRADE - IFMA
Notícia cadastrada em: 18/08/2021 10:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 04/12/2022 01:57