Dissertações/Teses

2022
Descrição
  • MARLINE DA SILVA ALMEIDA
  • INTERAÇÕES ENTRE FUNGOS FITOPATOGÊNICOS E INSETOS-PRAGA EM MILHO E COQUEIRO
  • Data: 26/08/2022
  • Mostrar Resumo
  • Existe uma diversidade de associação entre insetos herbívoros e patógenos de plantas, muitas delas desconhecidas. Objetivou-se conhecer as associações entre fungos patogênicos e insetos nas culturas do milho e do coqueiro. Foi realizado coleta, isolamento e purificação de isolados de Fusarium sp. obtidos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) e de plantas de milho. Bem como, isolados de Thielaviopsis sp. foram obtidos de Rhynchophorus palmarum Linnaeus e de plantas de coqueiro. Realizou-se a caracterização morfocultural dos isolados de Fusarium sp. em meio BDA E CLA e, de Thielaviopsis sp. em extrato de Malte e realizou-se a caracterização molecular de Thielaviopsis sp através dos genes fator de elongação EF-1α e ITS e de Fusarium sp. através de primers especifico. Foi realizado o cruzamento entre os isolados de Fusarium sp para observar a presença e/ou ausência de peritécios. Testou-se a patogenicidade dos isolados de Fusarium sp. sobre lagartas de terceiro ínstar de S. frugiperda e sobre plantas de milho. A inoculação foi feita por pulverização (1,0 x 108 conídios/mL) nas lagartas, e inserção de palitos com fragmentos de micélio em colmos de milho. A mortalidade das lagartas foi avaliada durante sete dias e calculou-se o tempo letal, enquanto nas plantas avaliou-se comprimento de lesão (cm). A patogenicidade dos isolados de Thielaviopsis sp. em frutos de coqueiro foi feita através de discos de micélio com fungo diretamente em injurias realizadas no fruto. Após 14 dias avaliou-se as injúrias e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey (5%). Os isolados de Fusarium sp. apresentaram marcadores morfológicos característicos, sendo eles microconídios produzidos em cadeias longas, falsa cabeça e monofiálides. Houve crescimento de peritécios em todos os isolados testados. Essas características indicam que os isolados são Fusarium verticillioides (Sacc.) Nirenberg (1976). Os isolados de Thielaviopsis sp. apresentaram homogeneidade no crescimento micelial e nenhuma variação de coloração entre si, apresentaram abundante formação de conídios, com diferenças no tamanho e formato e, ausência de sinemata e estruturas sexuais como peritécios e ascósporos. Na análise filogenética, todos os isolados obtiveram semelhança de 97% com Thielaviopsisethacetica. Os isolados de F. verticcilioides não foram patogênicos em lagartas de S. frugiperda. Porém, todos os isolados causaram lesões e necrose no colmo em milho, entretanto isolado provenientes de S. frugiperda apresentou maior agressividade. Todos os isolados de T. ethacetica levaram à necrose tecidual em frutos de coco, causando sintomas típicos da doença resinose do coqueiro. Não houve variação da agressividade entre os isolados em frutos de coqueiro, indicando que os isolados de T. ethacetica oriundos dos insetos podem causar o mesmo nível de agressividade e patogenicidade que isolados coletados na planta. O T. ethacetica é disseminado por R. palmarum em coqueiro e S. frugiperda pode atuar na maximização da agressividade de F. verticillioides em milho.

  • ALZENEIDE DA SILVA LOPES
  • Detecção do status hídrico por imagens aéreas, crescimento de plantas e produtividade de grãos de milho sob diferentes regimes hídricos.
  • Data: 26/08/2022
  • Mostrar Resumo
  • A disponibilidade hídrica é um dos fatores mais limitantes para o crescimento,
    desenvolvimento e a produtividade do milho. Dessa forma, objetivou-se avaliar o
    crescimento, os componentes de produção e a produtividade de grãos de milho submetidos
    a distintos regimes hídricos nas condições de solo e clima de Teresina, PI. O experimento
    foi conduzido em uma área experimental da Embrapa Meio-Norte, no período de agosto a
    novembro de 2019. O delineamento experimental adotado foi em bloco casualizados num
    esquema de parcela subdividida, sendo as parcelas representadas por cinco regimes
    hídricos (RH), com base na evapotranspiração da cultura (ETc): 40; 60; 80; 100 e 120%
    ETc e as subparcelas representadas por dois genótipos de milho o BRS 3046 (híbrido triplo
    convencional) e o Status VIP3 (híbrido simples transgênico), com quatro repetições.
    Avaliaram-se o crescimento das plantas, componentes de produção, a produtividade de
    grãos, eficiência de uso da água (EUA) e a detecção do status hídrico das plantas utilizando
    índice de vegetação (IV) obtido a partir de imagens aéreas obtidas por aeronave
    remotamente pilotada (ARP). O aumento na disponibilidade de água no solo decorrente da
    aplicação dos RH mais favorecidos (120 e 100% ETc) induziu incremento no acúmulo de
    matéria seca total (MST), no índice de área foliar (IAF), nas taxas de crescimento da cultura
    (TCC) e assimilação líquida (TAL). O híbrido Status VIP 3 apresentou maior acúmulo de
    MST, TCC e TAL. A produtividade de grãos tende a aumentar com maiores reposições
    hídricas, independentemente do híbrido. Os componentes de produção (número de espigas
    por m² e massa de cem grãos) e EUA apresentam incrementos positivos com uma tendência linear crescente à aplicação dos RH. O híbrido Status VIP3 apresentou maior
    produtividade de grãos (10.898,3 kg ha-1) e eficiência de uso da água (1,8 kg m-3). O
    aumento na disponibilidade de água no solo induz incremento na condutância estomática
    (gs), conteúdo relativo de água na folha (CRA) e produtividade de grãos (PG) e reduz o
    déficit de pressão de vapor na folha (DPV). Os IV NDVI, TCARI-RE, NGRD e GCI são
    promissores para a detecção do estado hídrico, enquanto os IVs NDVI e WDRVI são
    promissores para a estimativa da produtividade de grãos do milho. Os mapas dos IVs NDVI,
    MNGRD e WDRVI mostram elevada correlação espacial nos parâmetros de gs, VDP, CRA
    e PG na cultura do milho em resposta aos regimes hídricos aplicados, indicando potencial
    de aplicação das imagens aéreas adquiridas por ARPs para detecção do status hídrico em
    milho em condições de campo.

  • LUIZ CARLOS DE MELO JÚNIOR
  • SILÍCIO COMO INDUTOR DE RESISTÊNCIA EM COUVE FOLHA AO AFÍDEO Lipaphis pseudobrasicae.
  • Orientador : PAULO ROBERTO RAMALHO SILVA
  • Data: 29/07/2022
  • Mostrar Resumo
  • Couve folha (Brassica oleracea L var. acephala), é uma das principais brassicaceas
    plantadas no Brasil. Dentre as principais pragas da cultura no Brasil destacam-se os
    afídeos Brevicoryne brassicae, Myzus persicae e Lipaphis erysimi sendo que a espécie
    Lipaphis pseudobrassicae não aparece na literatura como pragas importante das
    brássicas. No Brasil, o principal método de controle utilizado no combate as estas pragas
    ainda é o uso de controle químico e tem como consequência a alta incidência de
    resíduos. A ciência tem buscado alternativas ao uso de controle químico e uma dessas
    técnicas é a implantação de programa de manejo integrado de pragas, mas para tal são
    imprescindíveis o conhecimento dos parâmetros biológicos e populacionais da espécie no
    ambiente de ocorrência. Uma técnica que pode ser utilizada no MIP é a indução de
    resistência sistêmica de natureza abiótica em plantas, e entre os fatores abióticos que
    atuam como indutor de resistência nas plantas encontra-se a aplicação de silício (Si).
    Desse modo a presente pesquisa objetivou avaliar os efeitos da aplicação de silício, que
    tem sido utilizado na agricultura como agente indutor de defesa em plantas, no controle
    de L. pseudobrasicae em couve var. acephala. Realizou-se a captura das espécies de
    afídeos nas hortas urbanas do município de Teresina-Piauí, confeccionou-se lâminas que
    foram encaminhadas para identificação sendo a espécie encontrada Lipaphis
    pseudobrassicae. Após a identificação estabeleceu-se uma criação do afídeo para os
    estudos biológicos e cálculos dos parâmetros de crescimento populacional. Testamos
    ainda a eficácia da aplicação de óxido de silício 98% (SiO2) na indução de resistência e
    consequente controle do afídeo na cultura de couve folha. Foram instalados dois ensaios
    em plantas com aplicação de silício via foliar e via solo onde testou-se 4 concentrações
    de óxido de silício (1, 1,5, 2, e 2,5 g/l) e a testemunha. Foram realizados testes sem
    chance de escolha (antibiose) e com chance de escolha (antixenose), taxa instantânea de
    crescimento e calculados os parâmetros biológicos e de crescimento populacional, foram
    medidos também os teores de silício e lignina das folhas. L. pseudobrassicae apresentou
    um grande potencial de crescimento populacional com período ninfal de 5,87 ± 0,121
    dias, ciclo biológico de 26,83 ± 0,724 dias com fecundidade total de 91,58 ± 3,176 ninfas.
    Desta forma L. pseudobrassicae demonstrou ser um afídeo com grande potencial para
    entrar em desequilíbrio populacional e provocar danos econômicos em Brassica oleracea L. var. acephala. O oxido de silício aplicado via foliar, reduziu a taxa intrínseca de
    crescimento populacional (rm), a razão finita de aumento populacional (λ), a taxa líquida
    de reprodução (Ro) e a taxa instantânea de crescimento (ri) de Lipaphis pseudobrassicae
    nas concentrações ≥ 1,5 g/litro, nas condições estudadas. Quando aplicado via solo não
    produziu nenhum efeito nos parâmetros populacionais do afídeo. Os teores de silício e de
    lignina presentes nas folhas de B. oleracea var. acephala não foram afetados pelo
    aumento das concentrações de silício nas doses aplicadas independentemente da forma
    de aplicação, foliar ou no solo.

  • SANDRA MARA BARBOSA ROCHA
  • COMUNIDADE BACTERIANA ASSOCIADA A LEGUMINOSAS EM SOLO COM LODO DE CURTUME COMPOSTADO: COMPOSIÇÃO DOS NÓDULOS E CAPACIDADE BIOQUÍMICA DE DEGRADAÇÃO DO CROMO
  • Orientador : ADEMIR SERGIO FERREIRA DE ARAUJO
  • Data: 29/07/2022
  • Mostrar Resumo
  • A contaminação por cromo (Cr) nos solos é motivo de preocupação, tendo em vista, que este elemento pode modificar a estrutura e diversidade da comunidade microbiana do solo. No entanto, as bacterias selecionadas de áreas contaminadas exibem diversos mecanismos para minimizar o efeito tóxico causado pelo Cr, com destaque para a produção de exopolissacarideos e a capacidade de reduzir Cr(VI) em Cr(III). Diante disso,   objetivou-se estudar o efeito do acúmulo de Cr sobre a composição, estrutura e diversidade da comunidade bacteriana presente em nódulos de feijão-caupi e feijão-fava, identificar isolados bacterianos, através de meio dependente de cultivo (Sequenciamento de Nova Geração) e meio independente de cultivo ( Sequenciamento de Sanger) e avaliar potencial bioquímico, principalmente em relação à produção de exopolissacarídeo e a capacidade de redução do cromo. Amostras de solo e nódulos de feijão-caupi e feijão-fava foram coletados para avaliação da comunidade bacteriana por Sequenciamento de Nova Geração. Além disso testou-se seis isolados bacerianos quanto a capacidade de tolerar e reduzir cromo e produzir expolissacarideos.  A diversidade bacteriana no solo foi superior as dos nódulos e a proporção de especialistas nos nódulos do feijão-caupi foi superior à do feijão-fava. No entanto, a diversidade bacteriana do nódulo não foi influenciada pelo Cr nas duas culturas. O grupo bacteriano dominante nos nódulos foi Bradyrhizobium representando mais de 90% das sequências nos nódulos. Os isolados com maior tolerancia ao Cr foram classificados como Rhizobium miluonense (LCC01, LCC04, LCC05 e LCC69), Rhizobium pusense (LCC43) e Agrobacterium deltaense (LCC50).  Observou-se  diferenças específicas no microbioma do nódulo entre as duas espécies de plantas e que o microbioma do nódulo não foi afetado pela aplicação Cr. Verificou-se que o isolado Rhizobium pusense LCC43 exibiu alta capacidade de tolerância e redução de Cr(VI), além da  produção de exopolissacarídeos. Com isso, o estudo demonstra que o microbioma dos nódulos foi dominado por Proteobacteria e que e o isolado Rhizobium pusense LCC43 pode ter grande potencial para ser utilizado na biorremediação de solos contaminados com Cr(VI).

  • VICENTE PAULO DA COSTA NETO
  • Eficiência simbiótica de plantas de feijão-mungo inoculadas e coinoculadas com Bradyrhizobium e rizobactérias promotoras de crescimento em plantas
  • Orientador : ARTENISA CERQUEIRA RODRIGUES
  • Data: 29/07/2022
  • Mostrar Resumo
  • A simbiose entre plantas e microrganismos benéficos são relatados na literatura, mas estudos sobre a interação do feijão-mungo com bactérias diazotróficas e rizobactérias promotoras de crescimento em plantas (RPCP), tais como Azospirillum e Bacillus, são incipientes. O presente estudo objetivou avaliar a fixação e assimilação do nitrogênio em plantas de feijão-mungo inoculadas com Bradyrhizobium (B. elkanii BR 2003, B. pachyrhizi BR 3262, B. yuanmingense BR 3267, B. paxllaeri BR 10398 e B. icense BR 10399) e RPCP (Azospirillum baldaniorum e Bacillus sp.) de forma isolada ou em diferentes combinações (duplas ou trios) no período de florescimento e maturação de vagens. A tese foi dividida em três capítulos. No capítulo I, relata-se o experimento realizado em casa de vegetação com vasos contendo areia lavada e autoclavada. Neste experimento, plantas de feijão-mungo foram inoculadas ou coinoculadas com Bradyrhizobium e RPCP (A. baldaniorum e/ou Bacillus) e avaliadas no período de florescimento e de maturação de vagens. Uma testemunha absoluta foi utilizada. O delineamento experimental foi ao acaso com esquema fatorial 24 x 2. Observou-se que as coinoculações com Bradyrhizobium e RPCP incrementaram a biomassa, nodulação e eficiência de fixação biológica de nitrogênio (FBN), sendo registrado aumentos significativos nos compostos nitrogenados nos nódulos, principalmente de ureídeos, em relação as plantas inoculadas apenas com Bradyrhizobium. Os melhores resultados foram observados nas plantas coinoculadas com B. elkanii BR 2003 ou B. pachyrhizi BR 3262 em combinação com A. baldaniorum e Bacillus, sendo estes trios simbióticos indutores de alterações positivas no crescimento, nodulação e metabolismo do nitrogênio das plantas de feijão-mungo. No capítulo II, relata-se o experimento realizado em casa de vegetação com vasos contendo solo autoclavado. Foram utilizadas as espécies B. elkanii BR 2003, B. pachyrhizi BR 3262 e B. yuanmingense BR 3267 de forma isolada ou combinada com A. baldaniorum e Bacillus na inoculação/coinoculação de plantas de feijão-mungo. Adicionalmente, as testemunhas nitrogenada e absoluta foram utilizadas. As plantas foram coletas no período de florescimento e maturação de vagens. O delineamento experimental foi ao acaso com esquema fatorial 16 x 2. Observou-se que as coinoculações melhoraram a FBN e o metabolismo do nitrogênio, sendo registrado aumento na concentração de amônia livre, ureídeos, aminoácidos solúveis totais e proteínas em relação a testemunha nitrogenada, principalmente nas plantas inoculadas com B. elkanii BR 2003 ou com B. yuanmingense BR 3267 em combinação com RPCP. A combinação de B. elkanii BR 2003 e Bacillus induziu melhorias em todas as varáveis analisadas na parte aérea e, principalmente, nos nódulos coletados no período de maturação de vagens. No geral, conclui-se que a combinação de espécies de Bradyrhizobium e RPCP aumenta a eficiência simbiótica e, consequentemente, induz respostas positivas no crescimento e metabolismo de nitrogênio de plantas de feijão-mungo.

  • ANNA FLÁVIA DE SOUSA LOPES
  • Seleção de linhagens de feijão-caupi da classe comercial cores em cultivares locais no semiárido do centro-norte piauiense.
  • Data: 10/06/2022
  • Mostrar Resumo
  • O ensaio avançado corresponde à penúltima etapa do programa de melhoramento de
    feijão-caupi da Embrapa Meio-Norte, que permite verificar o desempenho de novas
    linhagens de feijão-caupi, visando a seleção das melhores para compor os ensaios de valor
    de cultivo e uso (VCU) e depois o lançamento de cultivares superiores às existentes no
    mercado. Nesse estudo, objetivou-se avaliar e selecionar linhagens de feijão-caupi da
    classe comercial cores, subclasses canapu e sempre-verde, no semiárido do centro-norte
    piauiense com superioridade para caracteres agronômicos, comerciais, nutricionais e
    qualidade de cozimento. Foram avaliados 38 genótipos (36 linhagens e duas cultivares
    comerciais) no município de Ipiranga do Piauí, situado na zona semiárida do Piauí, no
    Nordeste do Brasil, em um ensaio intermediário conduzido no delineamento em blocos
    completos casualizados, com duas repetições e duas testemunhas (cultivares comerciais).
    Os caracteres avaliados foram: número de dias para o início da floração, número de dias
    para o início da maturidade, tipo de porte, número de grãos por vagem, peso de vagem,
    peso de 100 grãos, índice de grãos, qualidade comercial do grão, teores de proteína, ferro
    e zinco, qualidade de cozimento e produtividade de grãos
    . Adicionalmente foram realizadas
    análises de Deviance e estimados parâmetros genéticos, correlação genotípica de Pearson
    e o ganho com a seleção simultânea via índice de seleção de Mulamba e Mock, utilizandose a abordagem de modelos mistos REML/BLUP. Observou-se diferença estatística
    significativa para todos os caracteres por meio do teste de razão verossimilhança para as
    linhagens avaliadas. A herdabilidade da média dos genótipos apresentou magnitude
    variando de moderada a alta, fato que indica excelentes possibilidades para a seleção,
    permitindo acurácia seletiva de 82%. As maiores estimativas do coeficiente de correlação
    genotípica entre caracteres foram observadas entre COMPV e NGV (rg = 0,61) e entre
    COMPV e P100G (rg = 0,54). As linhagens 36, 5, 24, 8, 2, 23, 29, 28, 34, 6, 19, 11, 7, 20,
    26, 31, 22, 18, 17, 12, 25, 15, 3, 27 e 32 são as mais promissoras para compor o ensaio
    avançado do programa de melhoramento de feijão-caupi da Embrapa meio-Norte, pois
    apresentam produtividade de grãos acima da média geral do experimento e ganhos
    genéticos simultâneos para produtividade de grãos e valores mínimos aceitáveis para os
    caracteres alvo da seleção, segundo o índice de soma de postos ou ranks de Mulamba e
    Mock. Destacaram-se quanto à superioridade em relação à melhor testemunha, as
    linhagens Pingo de Ouro-17-96, Bico de Ouro-17-21 e Pingo de Ouro-1769. A seleção
    simultânea de caracteres nos genótipos de feijão-caupi avaliados proporcionou maiores
    ganhos genéticos reais por meio do índice de soma de “ranks” de Mulamba e Mock.


  • JOSIELI LIMA DA SILVA
  • Domesticação e seu efeito na diversidade genética da comunidade microbiana na rizosfera do feijão-fava.
  • Data: 13/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • O feijão-fava (Phaseolus lunatus L.) é uma leguminosa de grande importância, muito utilizada como alimento, e uma importante fonte de renda. Essa espécie originou-se na América tropical, sendo domesticada na Mesoamérica e nos Andes, e seu processo de domesticação propiciou a perda da diversidade genética principalmente relacionada às características de deiscência da vagem e ao desenvolvimento da semente. A redução desta diversidade pode ter influenciado a rizosfera, uma região rica em comunidades microbianas do solo, principalmente comunidades bacterianas. Portanto, o presente trabalho teve como objetivo analisar a diversidade, composição e estrutura genética da comunidade microbiana da rizosfera de genótipos de feijão-fava por meio de sequenciamento do gene 16s rRNA. Para realização do trabalho foram utilizados cinco genótipos de feijão-fava sendo um silvestre, um semi-domesticado e três domesticados. Para realização do experimento foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado, após a coleta das amostras de solo rizosférico e não rizosférico foi feita a extração do DNA, e em seguida foi o realizado o sequenciamento. A análise de Componentes Principais (ACP) mostrou que a estrutura da comunidade microbiana difere quando se analisa o solo não rizosférico e rizosférico. Além disso, na rizosfera observa-se que a comunidade foi separada em dois pools gênicos, sendo silvestres e semi-domesticados separados dos genótipos domesticados.  A riqueza de UTOs não apresentou variação entre os genótipos. Contudo, a diversidade genética da comunidade microbiana diferiu entre o solo rizosférico e não-rizosférico. E entre os diferentes genótipos não houve diferença significativa para a diversidade microbiana (P < 0,05). A composição da comunidade microbiana apresentou abundância crescente dos filos Actinobacteria, Proteobacteria, Acidobacteria, Firmicutes, Planctomycetes, Cloroflexi, Thaumarchaeota, Unc_ bacteria, Bacteroidetes e Gemmatimonadetes. Deste modo, os resultados indicam que o processo de domesticação alterou a composição da comunidade microbiana associada a rizosfera de feijão-fava.

  • TAYNÁ MENDES DE ALBUQUERQUE
  • Diversidade genética da comunidade bacteriana na rizosfera de genótipos de feijão-caupi.
  • Orientador : ANGELA CELIS DE ALMEIDA LOPES
  • Data: 31/03/2022
  • Mostrar Resumo
  • As bactérias representam a comunidade mais diversa e abundante de microrganismos do solo, especialmente na rizosfera, onde ocorre a influência das raízes de plantas. O feijão-caupi [Vigna unguiculata (L.) Walp.] apresenta grande variabilidade genética que pode influenciar na comunidade bacteriana associada. Considerando que o melhoramento genético pode alterar a composição gênica das plantas, investigamos se esse processo teve influência na comunidade da rizosfera. Assim, foram cultivados quatro genótipos da mesma genealogia no município de Teresina, Piauí, no qual foram obtidas amostras de solo rizosférico e realizado o sequenciamento do gene 16s rRNA. A riqueza, diversidade e estrutura da comunidade bacteriana na rizosfera não foram afetadas, no entanto, cada genótipo enriqueceu grupos específicos de bactérias, havendo maior compartilhamento entre as cultivares BRS Guariba e BRS Tumucumaque. Em geral, os filos dominantes foram Actinobateria (23.5%), Proteobacteria (23%), Firmicutes (16%), Planctomycetes (10%), Acidobacteria (8,5%) e Chloroflexi (4,5%). Grupos filiados a Paenibacillus, Polyangiaceae, Nitrososphaeraceae e Gemmataceae foram correlacionados negativamente com a produtividade, enquanto grupos filiados a Nocardioidaceae e não classificadas (Chloroflexi) foram positivamente correlacionados com crescimento e características produtivas. A análise de co-ocorrência mostrou uma comunidade mais conectada na rizosfera e variação entre os genótipos. A análise do perfil funcional mostrou que a função de quimioheterotrofia pode ter sido perdida em grupos bacterianos associados às cultivares melhoradas. Os resultados sugerem que o processo de melhoramento afeta a dinâmica da comunidade da rizosfera.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 10/08/2022 05:06