Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA CÂNDIDA NUNES CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA CÂNDIDA NUNES CARVALHO
DATA: 25/09/2023
HORA: 09:00
LOCAL: sala 309 - CCHL
TÍTULO: ESTÉTICA DIVERGENTE E ARTE AUTISTA: UMA ANÁLISE A PARTIR DA ESTÉTICA DA EXISTÊNCIA DE FOUCAULT E MERLEAU-PONTY
PALAVRAS-CHAVES: Estética divergente, arte autista, instalações fotográficas, estética da existência.
PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Filosofia
RESUMO:

O tema desta dissertação trata da profusão de uma estética divergente, a partir da emergência do(a) artista autista enquanto prática de transformação político-social. O problema que norteou esta investigação girou em torno de quais as práticas necessárias, no interior do mundo vivido, que proporcionariam uma experiência estética capaz de provocar a emersão da importância do papel do artista autista no rompimento das imposições sociais vigentes. A dissertação pretende demonstrar o percurso desviante das concepções artísticas, divergentes do padrão estético preponderante, relacionadas ao processo criativo autista, trazendo um conceito de experiência estética, aliado às propostas conceituais imbuídas na obra fenomenológica de Merleau-Ponty, para compor novas perspectivas para as práticas artísticas, que possam destoar da composição normalizadora corrente, para o amadurecimento de possibilidades de construção de uma nova perspectiva estética, livre de amarras. A hipótese é de que a compreensão da experiência estética do artista autista permitirá identificá-lo como ator capaz de realizar o rompimento das imposições sociais vigentes, fazendo emergir os marcadores divergentes das práticas artísticas hegemônicas, que venham a compor um novo fazer estético. Para tanto, buscar-se-á realizar uma pesquisa bibliográfica, que parte de um entendimento acerca da função do artista autista na quebra da maquinaria de dominação e manipulação dos sujeitos, construída a partir dos métodos disciplinares, como é visto em Foucault, considerando, ainda, sua relação com o abjeto. Traz, também, o arcabouço teórico merleau-pontiano, para traçar a fundamentação acerca da experiência estética por meio da estruturação de categorias fenomenológicas em torno da corporeidade, tais como as noções de expressão e estilo. Em seguida, pretende-se articular o conceito de estética da existência, trazendo o artista como local de investigação, para alcançar a rede de significações intrincadas em torno das criações de uma artista autista. Assim, a pesquisa possibilitará a construção criativa, através da perspectiva do corpo próprio inserido no cerne das instalações fotográficas da artista/autora, estruturadas enquanto veículo para retratar padrões estéticos não hegemônicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2259518 - FABIO ABREU DOS PASSOS
Externo à Instituição - ROBSON XAVIER DA COSTA - UFPB
Interno - 021.673.499-12 - SOLANGE APARECIDA DE CAMPOS COSTA - UESPI
Notícia cadastrada em: 29/08/2023 09:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 17/05/2024 20:53