Notícias

Banca de DEFESA: IARA SILVA SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IARA SILVA SOUSA
DATA: 17/08/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO: Farelo de Palma Forrageira (Nopalea cochinilifera (L.) Salm Dyck) Na Alimentação de Poedeiras em Sistema Semi-Intesivo
PALAVRAS-CHAVES: Alimento alternativo. Nopalea cochenillifera. Postura.
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

Foram realizados dois experimentos com o objetivo de avaliar o farelo da palma, experimento 1: energia metabolizável e coeficiente de digestibilidade; experimento 2: desempenho produtivo, qualidade de ovos, composição do ovo, ácidos graxos e colesterol da gema, perfil de textura do ovo, analise sensorial e viabilidade econômica. No experimento 1, foram utilizados 72 pintos Isa Label, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, com 3 dietas, 6 repetições e 4 aves em cada. No experimento 2, foram 80 poedeiras Bankiva GLK distribuídas em delineamento inteiramente casualizado com 4 tratamentos, 5 repetições e 4 galinhas com duração de 63 dias, divididos em 3 períodos de 21 dias cada. Os tratamentos no experimento 1 foram uma dieta referência, dieta teste 1: DR (80%) + 20% de palma miúda e dieta teste 2: DR (80%) + 20% de palma gigante. Já os tratamentos no experimento 2 foi níveis de substituição do farelo de palma miúda por milho triturado: tratamento 1: dieta controle, tratamento 2: 3%, tratamento 3: 6% e tratamento 4: 9% do farelo da palma miúda. As variáveis foram energia metabolizável, coeficiente de digestibilidade, desempenho produtivo, qualidade de ovos, composição química da gema e albúmen, perfil de ácidos graxos e colesterol da gema, perfil de textura do ovo, analise sensorial e viabilidade econômica. Os dados das variáveis obtidas foram submetidos a análise de variância e comparados pelo teste de SNK a 5% de probabilidade. As estimativas da inclusão da palma forrageira foram estabelecidas por regressão polinomial para as variáveis significativa. Para as análises estatísticas foi utilizado software SAS®. No experimento 1, a palma miúda foi superior à palma gigante em relação a energia metabolizável e coeficiente de digestibilidade dos nutrientes. No experimento 2, para as variáveis de qualidade de ovo, houve efeito linear negativo para o diâmetro da gema, resistência da casca e a cor a e b. Para a porcentagem do albúmen houve efeito linear positivo. Houve efeito quadrático negativo para a matéria mineral do albúmen e teve efeito significativo para o perfil de ácidos graxos e colesterol da gema. Houve efeito linear positivo para Coesividade e efeito linear negativo para a cor da gema cozida a e quadrático para cor b. Para os parâmetros de analise sensorial o tratamento controle foi bem aceito pelos provadores. Considerando os resultados, é possível utilizar até 9% de substituição de farelo de palma forrageira por farelo de milho nas dietas de galinhas caipiras em postura sem prejuízo dos parâmetros de desempenho e qualidade de ovos e ao utilizar 3% de farelo de palma forrageira obteve-se um menor retorno econômico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1650875 - LEILANE ROCHA BARROS DOURADO
Externo ao Programa - 762.303.763-34 - ROSEANE MADEIRA BEZERRA - UFPI
Externo à Instituição - EDNARDO RODRIGUES FREITAS - UFC
Externo à Instituição - MATHEUS RAMALHO DE LIMA - UFERSA
Notícia cadastrada em: 04/08/2022 09:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 26/09/2022 10:45