• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 13:45. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de DEFESA: ERIKA GALVAO FIGUEREDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERIKA GALVAO FIGUEREDO
DATA: 31/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do Conselho Departamental, no Centro de Ciências da Saúde, situado na Avenida Frei Serafim, Nº
TÍTULO: INTEGRAÇÃO DO CURRÍCULO MODULAR DO CURSO DE MEDICINA DA UFPI/CAMPUS MINISTRO REIS VELLOSO
PALAVRAS-CHAVES: Educação em saúde; Educação Médica; Currículo.
PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

O currículo médico e a forma de ensinar a medicina têm sido discutidos em todo o mundo contemporâneo. Nesse contexto, a integração curricular preconizada no Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Medicina do Campus Ministro Reis Velloso (CMRV) da UFPI constitui um grande desafio para a formação, cuja superação inicia com a compreensão dos conceitos básicos de integração curricular, por parte dos atores envolvidos no processo. De maneira geral, o estudo busca avaliar o nível de integração de módulos componentes curriculares do curso. De maneira específica visa caracterizar os docentes de três módulos do curso de medicina da UFPI/CMRV; Descrever como os professores se articulam para ensinar os conteúdos do módulo de forma integrada; Identificar as metodologias de ensino-aprendizagem mais utilizadas e as formas como avaliam a aprendizagem dos conteúdos de cada módulo; Perceber na perspectiva dos docentes as contribuições dos Círculos de Cultura para a construção da integração curricular. Para tanto, realizou-se um estudo exploratório e descritivo, de abordagem quantitativa e qualitativa, com professores de três módulos do curso de Medicina da UFPI, sendo eles: Bases dos Processos de Agressão e Defesa (BPAD), Bases dos Processos Psicossociais (BPPS), e Atenção Primária em Saúde (APS). Utilizou-se um questionário para caracterizar a amostra e foram realizados quatro Círculos de Cultura (CC) orientados por perguntas problematizadoras, que foram gravadas e depois transcritas e analisadas. Os dados quantificáveis foram analisados por meio do programa estatístico SPSS, versão 18.0. e a etapa qualitativa contemplou a análise de conteúdo. A avaliação do nível de integração se baseou na escada de integração de Harden (2000) composta por 11 degraus. O estudo foi submetido à plataforma Brasil e aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da UFPI. A amostra foi composta por 14 professores, com média de idade de 34 ± 6,6 anos e com diferentes áreas de formação. A maioria dos professores (38,5%) tinha de 6 a 10 anos de formação, 61,5% eram doutores, e maior parte deles (30,8%) exerciam a docência há um período de 4 a 6 anos. Para avaliar a integração, as categorias de análise foram organizadas em quatro blocos: Articulação, Metodologia, Avaliação da aprendizagem e Integração inter módulo, que juntamente com a análise baseada na escada de Harden concluíram que o módulo BPAD alcançou o sexto degrau, o da partilha, que remete à construção coletiva e um planejamento evitando o excesso de conceitos, bem como uma execução e uma avaliação partindo de temas comuns e complementares. Acredita-se que o módulo APS alcançou o degrau da coordenação temporal, quinto degrau, pois durante o planejamento, os docentes sugerem e adaptam instrumentos de prática no sentido de padronizá-los, para que os alunos atinjam os mesmos objetivos e competências.  O módulo BPPS alcançou o degrau da nidificação, quarto degrau, partindo do pressuposto que as competências gerais são reconhecidas, que existe comunicação entre os conhecimentos ministrados e que os professores utilizam como elemento integrador, uma variedade de metodologias ativas e participativas oferecendo aos alunos a capacidade de resolver problemas. Quanto às contribuições dos CC, estes permitiram que os professores construíssem seus próprios conhecimentos, reconhecessem suas fragilidades e pensassem coletivamente em soluções e caminhos para um ensino integrado. Em síntese, foi possível concluir a complexidade de um processo de integração curricular, bem como a necessidade de avançar nessa integração e para isso, professores precisam ter atitudes críticas, reflexivas e participativas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423005 - JOSE IVO DOS SANTOS PEDROSA
Interno - 1551620 - MARIA ZELIA DE ARAUJO MADEIRA
Externo ao Programa - 2140658 - FRANCISCO JANDER DE SOUSA NOGUEIRA
Notícia cadastrada em: 22/03/2017 12:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 15/07/2024 13:45