Notícias

Banca de DEFESA: BRENNA EMMANUELLA DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRENNA EMMANUELLA DE CARVALHO
DATA: 25/09/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Parasitologia e Microbiologia UFPI -Teresina-Piauí.
TÍTULO: Epidemiologia e Distribuição Espacial da Tuberculose Pulmonar na Infância e na Adolescência em Teresina-PI, 2001 – 2014 acial da Tuberculose Pulmonar na Infância e na Adolescência em Teresina-PI, 2001
PALAVRAS-CHAVES: Tuberculose. Criança. Adolescente. Análise Espacial. Epidemiologia.
PÁGINAS: 114
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

A Tuberculose (TB), apesar de ser uma doença evitável e curável, atinge cerca de 10,4 milhões de pessoas no mundo. A TB em crianças e adolescentes tem sido negligenciada historicamente e o diagnóstico continua sendo um ponto sensível no manejo desse grupo. Em crianças e adolescentes a TB fornece o reservatório de quais futuros casos se desenvolverão. Sem a detecção e o tratamento bem-sucedidos da infecção e da doença nessa população, as estratégias de eliminação serão ineficazes. Objetivos: descrever os aspectos epidemiológicos e a distribuição espacial da Tuberculose pulmonar na infância e adolescência em Teresina (PI), entre 2001 e 2014. Metodologia: Trata-se de um estudo ecológico, de componente descritivo e analítico. Foram utilizados dados secundários do período entre 2001 e 2014, de casos novos e óbitos por tuberculose pulmonar em indivíduos, com idade menor ou igual a 19 anos, residentes em Teresina (PI) que foram registrados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) e Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), respectivamente. Os dados quanto às características demográficas e socioeconômicas do município de Teresina, foram obtidos a partir do banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e a base cartográfica dos bairros, para posterior análise espacial, foi obtida na Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater). Os softwares utilizados foram: Statistical Package for Social Sciences (SPSS), e, para geração dos mapas Qgis e GeoDa. Resultados: Foram identificados 271 casos de TB pulmonar em crianças e adolescentes no período de estudo, sendo 28 e 243 casos, respectivamente. A idade média foi 15,51 anos com maior prevalência do sexo masculino, a maior incidência ocorreu em adolescentes de 15 a 19 anos, o ano com maior número de casos foi 2002 e com menor 2010 e 2011. O coeficiente de incidência médio foi 6,92/100mil hab. Observou-se que 82,1% das crianças e 88,1% dos adolescentes apresentaram radiografia de tórax suspeita.

Quanto à análise espacial, houve distribuição heterogênea com uma maior quantidade de regiões com altas densidades nas zonas Norte e Sul. O índice de Moran foi 0,95 e demonstrou correlação espacial significativa entre os bairros vizinhos e as taxas de incidência. Foi detectada uma relação entre a TB na faixa estudada, renda e presença de aglomerações como favelas. Considerações finais: A TB na população de crianças e adolescentes, apesar de seus baixos índices, é um marcador importante de extensão da doença a incidência na população geral. A escassez de trabalhos que avaliem a TB nessa população demonstra a pouca importância direcionada à temática. O estudo da epidemiologia dessa doença em crianças e adolescentes é importante devido à dificuldade do diagnóstico nessa população, sendo necessária a identificação do perfil sintomatológico para evitar subnotificações. A partir da análise espacial foi possível identificar as áreas com maior incidência de TB na infância e adolescência na cidade de Teresina, ressaltando a sua importância no planejamento das ações de controle da TB direcionadas aos grupos populacionais de risco.

 

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 422411 - ANTONIO DE DEUS FILHO
Externo ao Programa - 3367697 - MARCIO DENIS MEDEIROS MASCARENHAS
Externo ao Programa - 1167764 - TELMA MARIA EVANGELISTA DE ARAUJO
Presidente - 423325 - VIRIATO CAMPELO
Notícia cadastrada em: 12/09/2018 15:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 22/07/2024 15:08