Notícias

Banca de DEFESA: NABILA EVELYN MARTINS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NABILA EVELYN MARTINS
DATA: 14/03/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Sala de Reuniões/ CMRV
TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DE ATIVIDADES BIOLÓGICAS DE EXTRATOS DE Hibiscus sabdariffa L. E NANOPARTÍCULAS DE PRATA
PALAVRAS-CHAVES: Antioxidante, Acetilcolinesterase, Nanotecnologia
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O reino vegetal abriga espécies com grande importância medicinal. Vários são os estudos que buscam em extratos ou produtos derivados de plantas, compostos ativos responsáveis por propriedades de grande interesse farmacológico. Porém, existem algumas limitações para a utilização de produtos naturais em aplicações médicas, tais como baixa hidrofilicidade e taxas de dissolução intrínseca, além de instabilidade física e química. Nos últimos anos, está sendo extensivamente proposto o emprego de sistemas nanoestruturados a fim de contornar tais limitações, visto que os mesmos podem melhorar a solubilidade e a biodisponibilidade, além de controlar a estabilidade e a liberação de compostos bioativos. A espécie Hibiscus sabdariffa L. é amplamente conhecida e utilizada na culinária e medicina popular, devido a suas propriedades biológicas e grande capacidade nutricional. Já existem relatos da utilização de extratos de H. sabdariffa na formulação de nanopartículas de prata (AgNPs), mas poucos são os que verificam suas atividades biológicas. No presente estudo, objetivou-se realizar a caracterização e a avaliação de atividades antimicrobiana, antiparasitária, de inibição enzimática e citotóxica de extratos aquosos e etanólicos de folhas (EAHSF e EEHSF) e de cálices (EAHSC e EEHSC) de H. sabdariffa, bem como empregar os extratos aquosos na formulação de nanopartículas de prata e caracterizar e avaliar as atividades antioxidante, antimicrobiana e hemolítica das mesmas. Os maiores rendimentos foram obtidos nas extrações etanólicas. Todas as amostras apresentaram-se ácidas. De maneira geral, os perfis de constituintes fitoquímicos foram semelhantes entre as amostras, mas os perfis cromatográficos apresentaram diferenças. Verificou-se maior teor de compostos fenólicos nos cálices e flavonoides nas folhas. Quanto às propriedades biológicas, EEHSF se destacou quanto à capacidade antioxidante, enquanto que EAHSC demonstrou a maior atividade antileishmania e EEHSC exibiu maior porcentagem de inibição da enzima acetilcolinesterase. Não verificou-se atividade antimicrobiana para os extratos. EAHSC demonstrou melhor resposta na formulação das AgNPs, onde as mesmas apresentaram tamanhos na escala nanométrica, estabilidade moderada, atividade antioxidante, antimicrobiana e antifúngica.
Tanto os extratos, quanto a nanopartícula apresentaram baixa toxicidade em concentrações de interesse nos testes de hemólise. Este estudo verificou várias potencialidades de extratos de H. sabdariffa e confirmou a síntese verde de AgNPs utilizando extrato aquoso da espécie, demonstrando que as mesmas podem ser utilizadas em aplicações na área médica.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Interno - 1789383 - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 2147346 - TATIANE CAROLINE DABOIT
Notícia cadastrada em: 23/02/2018 09:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/12/2022 03:36