Notícias

Banca de DEFESA: KESSIA DA COSTA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KESSIA DA COSTA SILVA
DATA: 26/04/2019
HORA: 14:00
LOCAL: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA
TÍTULO: Síntese e caracterização de nanopartículas de prata: Utilização como catalisador na reação de redução do corante vermelho congo.
PALAVRAS-CHAVES: Nanopartículas, Corantes, Atividade Catalítica.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Grandes quantidades de efluentes são descartadas diariamente no mundo todo em águas naturais. Dentre os principais resíduos gerados destacam-se os corantes, compostos altamente tóxicos e de difícil degradação, que podem ocasionar graves problemas a fauna e a flora devido à natureza mutagênica de seus constituintes. Neste sentido, desenvolver processos biotecnológicos para o tratamento de efluentes contendo corantes tem despertado grande interesse da comunidade científica devido à preocupação com a estética e qualidade do meio ambiente. Além disso, a evolução da sociedade tem tornado a legislação ambiental cada vez mais rígida demandando soluções mais eficazes para os problemas ambientais e com baixo impacto econômico. Nanopartículas apresentam-se como uma alternativa no tratamento desses efluentes devido às suas propriedades físicas e químicas, podendo atuar como material de suporte na transformação de vários poluentes. Neste trabalho foram sintetizadas nanopartículas de prata (AgNPs) estabilizadas com os polissacarídeos goma do cajueiro (GC-AgNPs), goma do cajueiro acetilada (GCA-AgNPs) e goma do cajueiro carboximetilada (GCC- AgNPs), que foram utilizadas como catalisadores do agente redutor borohidreto de sódio na reação de degradação do corante vermelho congo, um corante tóxico e carcinogênico, amplamente utilizado em diferentes indústrias. Os resultados indicaram que as nanopartículas sintetizadas apresentaram-se como catalisadores eficientes na degradação do corante vermelho congo reduzindo consideravelmente o tempo de reação quando comparado à reação na ausência das AgNPs. Avaliou-se também o potencial antimicrobiano das amostras indicando que as nanopartículas do tipo GCA e GCC apresentaram efeito bacteriostático contra S. aureus e E. coli, além disso todas as nanopartículas sintetizadas apresentaram atividade antioxidante frente ao radical ABTS •+ .


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 995.992.603-68 - ALYNE RODRIGUES DE ARAUJO - UFPI
Presidente - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Interno - 1789383 - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 17/04/2019 16:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 06/12/2022 04:55