Notícias

Banca de DEFESA: PRISCILA COSTA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PRISCILA COSTA SILVA
DATA: 23/03/2021
HORA: 14:00
LOCAL: sistema remoto
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA AFINIDADE DO NEBIVOLOL A ALGUMAS PROTEÍNAS ENVOLVIDAS NA INFECÇÃO POR SARS-COV-2, ATRAVÉS DE UM ESTUDO DE DOCAGEM MOLECULAR
PALAVRAS-CHAVES: Docagem molecular, SARS-CoV-2, ACE 2, Nebivolol
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Em dezembro de 2019, um novo coronavírus (CoV) foi determinado como responsável por um surto de pneumonia atípica potencialmente fatal, definida como doença do coronavírus-19 (COVID-19), causada pela síndrome respiratória aguda grave do coronavírus 2 (SARS-CoV-2), em Wuhan, na China. Até o momento, não há medicamentos realmente eficazes para tais infecções, tornando o desenvolvimento de terapias medicamentosas de suma importância. Uma opção mais rápida e eficaz nesse sentido é o estudo para a utilização de medicamentos que já foram aprovados para uso em humanos, conhecido como reposicionamento de drogas. Neste trabalho foi utilizado o cloridrato de nebivolol (NEB), um fármaco de terceira geração, beta-adrenoceptor antagonista, β1 seletivo, com propriedades vasodilatadoras e antioxidantes, utilizado no tratamento de hipertensão, atuando diretamente no sistema renina-angiotensina (RAS). O objetivo deste estudo foi analisar a afinidade do nebivolol a algumas proteínas que estão envolvidas, desde a entrada viral até sua replicação, através de um estudo de docagem molecular. Para tanto, foram realizados os seguintes procedimentos: obtenção das estruturas tridimensionais das proteínas no Protein Data Bank (PDB); levantamento de dados referentes ao ligante e sua estrutura tridimensional pelo Drugbank, otimização dessas estruturas e por fim, o estudo de docagem molecular, com a utilização de programas computacionais como AutodockTools, LigPlot e Pymol. O resultado de docagem molecular mostrou que houve interação entre todos os complexos formados (ligante/proteína), com energias de ligação igual a -9.48 kcal.mol-1 para proteína S no estado fechado (6VXX), -7.06 kcal/mol-1 no estado aberto (6VYB), -7.32 kcal/mol-1 para Mpro (6Y2E), -5.46 kcal/mol-1 para ADAM-17 (2DDF), -5.45 kcal.mol-1 para catepsina L (2XU3), -5.26 kcal.mol-1 para TMPRSS2 (2OQ5),-4.94 kcal.mol-1 para o domínio RBD (6LZG), e -4.84 kcal.mol-1 para ECA2 (1R42). As melhores energias obtidas foram com a proteína S e a Mpro, indicando assim que o ligante pode estar atuando tanto na entrada viral quanto no processo de replicação. Estudos adicionais devem ser realizados para elucidar o papel antiviral do nebivolol, porém essa abordagem virtual inicial já direciona para possíveis alvos e mecanismos utilizados pelo nebivolol, visto que em comparação com alguns medicamentos usados na clínica, o NEB demonstrou melhor energia. Portanto, a avaliação da afinidade desse ligante aos alvos em questão é indispensável para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas contra o novo coronavírus.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Interno - 025.525.613-22 - JEFFERSON ALMEIDA ROCHA - UFMA
Interno - 3161301 - LUCAS ANTONIO DUARTE NICOLAU
Notícia cadastrada em: 19/03/2021 11:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 08/12/2022 09:39