Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCA DAYANE SOARES DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCA DAYANE SOARES DA SILVA
DATA: 07/07/2021
HORA: 08:30
LOCAL: sistema remoto
TÍTULO: SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DO POTENCIAL CATALÍTICO DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA SINTETIZADAS COM PROTEÍNAS DO LÁTEX DE Plumeria pudica Jacq. (1760) NA REDUÇÃO DO AZUL DE METILENO
PALAVRAS-CHAVES: Nanotecnologia, catalisador, corantes, azul de leucometileno, proteínas vegetais
PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O látex vegetal é um fluido que contém biomoléculas dispersas em matriz aquosa, entre os
quais: alcaloides, terpenoides e proteínas. Proteínas do látex de Plumeria pudica (PLPp) são
produzidas de maneira homogênea ao longo do ano, possuem baixa toxicidade in vivo e são
caracterizadas bioquimicamente, onde as proteinases cisteínicas estão em maiores
concentrações. PLPp atuou como redutora/estabilizadora de nanopartículas de prata (AgNPs),
as quais desempenharam atividades biológicas contra bactérias, fungos e protozoário de
importância clínica. No entanto, estudos de caracterização da formação, morfologia e tamanho
são escassos quanto estas nanopartículas e seus potenciais catalíticos ainda não foram
investigados. O presente trabalho objetivou analisar o perfil de formação das nanopartículas de
prata sintetizadas com PLPp em três concentrações (0,1mg/mL, 0,2mg/mL e 0,3mg/mL) por
rota verde (AgNPs-PLPp), bem como suas morfologias, tamanho, estabilidade e potencial
catalítico mediante a reação modelo de redução do azul de metileno (AM) pelo borohidreto de
sódio (NaBH4). O perfil de formação das AgNPs-PLPp foi demonstrado pelo monitoramento
das bandas de ressonância plasmônicas em diferentes intervalos de tempo, onde a nucleação
aconteceu rapidamente à medida que a concentração de PLPp utilizada na síntese foi reduzida.
No entanto, o comportamento de estabilidade no local de armazenamento (ao abrigo de luz a
8oC) foi distinto entre as AgNPs-PLPp, onde a AgNP-PLPp III (0,3mg/mL de PLPp) foi a que
demonstrou maior estabilidade em 80 dias de armazenamento, indicando que o aumento da
concentração de PLPp proporciona maior proteção, além disso a estabilidade corrobora com
seus potenciais zeta que variaram de -23,0 a -27,0. Os tamanhos hidrodinâmicos e distribuição
das AgNPs-PLPp foram dados por DLS, onde os de AgNPs-PLPp I foi de 67,81±29,33nm e
PDI (0,251), AgNPs-PLPp II (68,89±27,15nm) e PDI (0,391) e AgNPs-PLPp III de
68,32±33,68nm e PDI (0,275). Apesar dos tamanhos aproximados entre as AgNps sintetizadas
e homogeneidade de distribuição, apenas as AgNPs-PLPp II apresentaram duas populações
distintas de AgNps, as demais foram unimodais. Em microscopia de força atômica pôde-se
observar componentes distintos nas imagens, indicando provavelmente a presença de núcleos
de prata envoltos com proteínas. Mas além disso, todas as AgNPs-PLPp sintetizadas possuíam
morfologia esférica e tamanhos médios de 48,94±29,36nm para AgNPs-PLPp I,
51,25±18,29nm para AgNPs-PLPp II e 35,86±22,73nm para as AgNPs-PLPp III, os quais
foram distintos dos observados por DLS, o que está associado com a técnica de análise. Quanto
ao potencial catalítico, as AgNPs-PLPp aceleraram a reação de redução do AM na presença de
NaBH4, com taxas de redução (TR%) superiores à mostrada sem catalisador (8,71%).
Entretanto, as TR% desempenhadas pelas AgNPs-PLPp foram distintas, aumentando à medida
que foram utilizadas AgNP-PLPp com concentrações crescentes de PLPp na síntese. Sendo
enfatizada a TR% das AgNPs-PLPp III com valor médio de 90,69% e tempo de equilíbrio de
4,719 min, evidenciando suas capacidades em transferir elétrons na reação modelo. Uma vez
que as AgNPs-PLPp demonstraram potencial catalítico, suas características obtidas até o
momento motivam a exploração mais detalhada da cinética de redução do AM, avaliação da
toxicidade dos produtos de reação, mas também da toxicidade das AgNPs-PLPp, perfil de
proteínas que participam da redução e estabilização, bem como grupamentos químicos que
interagem com a prata das AgNPs-PLPp.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 995.992.603-68 - ALYNE RODRIGUES DE ARAUJO - UFPI
Interno - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Presidente - 1789383 - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 23/06/2021 16:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 06/12/2022 03:22