Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANTONIA ALMEIDA ARAUJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONIA ALMEIDA ARAUJO
DATA: 19/12/2022
HORA: 14:00
LOCAL: REMOTA (ENVIO DE PARECER)
TÍTULO: DINÂMICA ESPAÇO-TEMPORAL ASSOCIADA A LETALIDADE DE PESSOAS HOSPITALIZADAS POR COVID-19 NO PIAUÍ
PALAVRAS-CHAVES: Análise Espacial; Fatores Socioeconômicos; Hospitalização; Covid-19; Pandemia Covid-19.
PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Saúde Pública
RESUMO:

Introdução: A pandemia de covid-19 configurou-se como um dos maiores desafios sanitários que já ocorreu em escala mundial no século XXI, causando impactos heterogêneos que apresentaram expressiva dimensão territorial, colocando os governos subnacionais na linha de frente da gestão da crise no período pandêmico. Objetivo: Caracterizar a dinâmica espaço-temporal associada a letalidade de pessoas hospitalizadas por covid-19 no Piauí, 2020 – 2021. Método: Estudo ecológico analítico sobre a distribuição espaço-temporal de pessoas hospitalizadas por covid-19 no Piauí, realizado com dados secundários de pacientes notificados no SIVEP-Gripe, de março de 2020 a dezembro de 2021. Os dados foram analisados quanto ao seu comportamento espaço-temporal, por meio da taxa de letalidade hospitalar (TLH), autocorrelação espacial utilizando o Índice Global de Moran e aplicação do método LISA (Local Indicator of Spatial Association), enquanto a relação entre a letalidade e fatores socioeconômicas foi analisada pelo método OLS (Ordinary Least Squares). Resultados: Após a internação, a variável sexo não foi um fator relevante para determinar a expectativa de óbito. A maioria das pessoas hospitalizadas possuíam algum tipo de comorbidade (63,0%), e as pessoas que fizeram uso de suporte ventilatório invasivo apresentaram maior TLH (88,0%). A TLH aumenta continuamente de acordo com a faixa etária, com TLH de 9,8% para população de 0 a 19 anos, e TLH de 57,0% para a população de 80 anos ou mais. A curva da quantidade de casos de hospitalizações, apresentou duas ondas, similarmente ao padrão de ondas apresentado pelos casos totais de covid-19, e a regressão linear da TLH mostrou um comportamento crescente durante todo o período do estudo. Os mapas coropléticos apresentaram que de 2020 para 2021 houve um espalhamento da letalidade por covid-19 entre os municípios, as maiores TLH se concentraram nas regiões de saúde Vale do Rio Guaribas, Vale do Sambito e Tabuleiros do Alto Parnaíba. Um cluster de TLH foi observado na região de saúde Vale do Rio Guaribas. Observando os municípios de internação o município de Picos apresentou a maior TLH (99,8%). Na análise de OLS as variáveis distância até o centro de internação mais próximo, renda per capita municipal e taxa de analfabetismo mostraram correlação positiva com TLH. Conclusão: Observou-se que idade, comorbidade e uso de suporte ventilatório foram fatores de maior relevância para aumento da TLH, enquanto sexo se mostrou fator indiferente. As maiores TLH foram observadas no interior do estado, com ênfase na região de saúde Vale do Rio Guaribas, o que pode ser influência de estados vizinhos. No que tange os municípios de internação, Picos e Piripiri apresentaram altíssima taxa de letalidade hospitalar. A taxa de analfabetismo em maiores de 15 anos, a distância em relação aos municípios de internação e a renda per capta foram determinados como fatores cruciais no aumento da TLH, que em conjunto com análises da literatura focadas nos dados individuais dos pacientes sugere que as maiores letalidades ocorrem em pessoas pobres de regiões ricas distantes dos grandes centros de saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1151224 - BRUNO GUEDES ALCOFORADO AGUIAR
Presidente - 2583935 - OLIVIA DIAS DE ARAUJO
Externo à Instituição - THATIANA ARAUJO MARANHAO - UESPI
Interno - 1146891 - VAGNER JOSE MENDONCA
Notícia cadastrada em: 21/11/2022 11:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 05/02/2023 07:49