Notícias

Banca de DEFESA: LUIZ CARLOS DE MELO JÚNIOR

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUIZ CARLOS DE MELO JÚNIOR
DATA: 29/07/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório da Pós-Graduação do Centro de Ciências Agrárias/UFPI.
TÍTULO: SILÍCIO COMO INDUTOR DE RESISTÊNCIA EM COUVE FOLHA AO AFÍDEO Lipaphis pseudobrasicae.
PALAVRAS-CHAVES: Lipaphis pseudobrassicae, agrisil, tabela de vida, oxido de silício.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Couve folha (Brassica oleracea L var. acephala), é uma das principais brassicaceas
plantadas no Brasil. Dentre as principais pragas da cultura no Brasil destacam-se os
afídeos Brevicoryne brassicae, Myzus persicae e Lipaphis erysimi sendo que a espécie
Lipaphis pseudobrassicae não aparece na literatura como pragas importante das
brássicas. No Brasil, o principal método de controle utilizado no combate as estas pragas
ainda é o uso de controle químico e tem como consequência a alta incidência de
resíduos. A ciência tem buscado alternativas ao uso de controle químico e uma dessas
técnicas é a implantação de programa de manejo integrado de pragas, mas para tal são
imprescindíveis o conhecimento dos parâmetros biológicos e populacionais da espécie no
ambiente de ocorrência. Uma técnica que pode ser utilizada no MIP é a indução de
resistência sistêmica de natureza abiótica em plantas, e entre os fatores abióticos que
atuam como indutor de resistência nas plantas encontra-se a aplicação de silício (Si).
Desse modo a presente pesquisa objetivou avaliar os efeitos da aplicação de silício, que
tem sido utilizado na agricultura como agente indutor de defesa em plantas, no controle
de L. pseudobrasicae em couve var. acephala. Realizou-se a captura das espécies de
afídeos nas hortas urbanas do município de Teresina-Piauí, confeccionou-se lâminas que
foram encaminhadas para identificação sendo a espécie encontrada Lipaphis
pseudobrassicae. Após a identificação estabeleceu-se uma criação do afídeo para os
estudos biológicos e cálculos dos parâmetros de crescimento populacional. Testamos
ainda a eficácia da aplicação de óxido de silício 98% (SiO2) na indução de resistência e
consequente controle do afídeo na cultura de couve folha. Foram instalados dois ensaios
em plantas com aplicação de silício via foliar e via solo onde testou-se 4 concentrações
de óxido de silício (1, 1,5, 2, e 2,5 g/l) e a testemunha. Foram realizados testes sem
chance de escolha (antibiose) e com chance de escolha (antixenose), taxa instantânea de
crescimento e calculados os parâmetros biológicos e de crescimento populacional, foram
medidos também os teores de silício e lignina das folhas. L. pseudobrassicae apresentou
um grande potencial de crescimento populacional com período ninfal de 5,87 ± 0,121
dias, ciclo biológico de 26,83 ± 0,724 dias com fecundidade total de 91,58 ± 3,176 ninfas.
Desta forma L. pseudobrassicae demonstrou ser um afídeo com grande potencial para
entrar em desequilíbrio populacional e provocar danos econômicos em Brassica oleracea L. var. acephala. O oxido de silício aplicado via foliar, reduziu a taxa intrínseca de
crescimento populacional (rm), a razão finita de aumento populacional (λ), a taxa líquida
de reprodução (Ro) e a taxa instantânea de crescimento (ri) de Lipaphis pseudobrassicae
nas concentrações ≥ 1,5 g/litro, nas condições estudadas. Quando aplicado via solo não
produziu nenhum efeito nos parâmetros populacionais do afídeo. Os teores de silício e de
lignina presentes nas folhas de B. oleracea var. acephala não foram afetados pelo
aumento das concentrações de silício nas doses aplicadas independentemente da forma
de aplicação, foliar ou no solo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DOUGLAS RAFAEL E SILVA BARBOSA - IFMA
Externo à Instituição - GILSON LAGES FORTES PORTELA - IFPI
Externo à Instituição - MARIANA OLIVEIRA BREDA - UFAL
Presidente - 1167867 - PAULO ROBERTO RAMALHO SILVA
Interno - 043.286.014-23 - SOLANGE MARIA DE FRANCA - UFPI
Notícia cadastrada em: 20/06/2022 15:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 02/10/2022 15:19