Notícias

Banca de DEFESA: MARLINE DA SILVA ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARLINE DA SILVA ALMEIDA
DATA: 26/08/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Modo Remoto.
TÍTULO: INTERAÇÕES ENTRE FUNGOS FITOPATOGÊNICOS E INSETOS-PRAGA EM MILHO E COQUEIRO
PALAVRAS-CHAVES: Patogenicidade; Zea mays L., Cocos nucifera; Spodoptera frugiperda; Rhychophorum palmarum; Insetos vetores
PÁGINAS: 59
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Existe uma diversidade de associação entre insetos herbívoros e patógenos de plantas, muitas delas desconhecidas. Objetivou-se conhecer as associações entre fungos patogênicos e insetos nas culturas do milho e do coqueiro. Foi realizado coleta, isolamento e purificação de isolados de Fusarium sp. obtidos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) e de plantas de milho. Bem como, isolados de Thielaviopsis sp. foram obtidos de Rhynchophorus palmarum Linnaeus e de plantas de coqueiro. Realizou-se a caracterização morfocultural dos isolados de Fusarium sp. em meio BDA E CLA e, de Thielaviopsis sp. em extrato de Malte e realizou-se a caracterização molecular de Thielaviopsis sp através dos genes fator de elongação EF-1α e ITS e de Fusarium sp. através de primers especifico. Foi realizado o cruzamento entre os isolados de Fusarium sp para observar a presença e/ou ausência de peritécios. Testou-se a patogenicidade dos isolados de Fusarium sp. sobre lagartas de terceiro ínstar de S. frugiperda e sobre plantas de milho. A inoculação foi feita por pulverização (1,0 x 108 conídios/mL) nas lagartas, e inserção de palitos com fragmentos de micélio em colmos de milho. A mortalidade das lagartas foi avaliada durante sete dias e calculou-se o tempo letal, enquanto nas plantas avaliou-se comprimento de lesão (cm). A patogenicidade dos isolados de Thielaviopsis sp. em frutos de coqueiro foi feita através de discos de micélio com fungo diretamente em injurias realizadas no fruto. Após 14 dias avaliou-se as injúrias e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey (5%). Os isolados de Fusarium sp. apresentaram marcadores morfológicos característicos, sendo eles microconídios produzidos em cadeias longas, falsa cabeça e monofiálides. Houve crescimento de peritécios em todos os isolados testados. Essas características indicam que os isolados são Fusarium verticillioides (Sacc.) Nirenberg (1976). Os isolados de Thielaviopsis sp. apresentaram homogeneidade no crescimento micelial e nenhuma variação de coloração entre si, apresentaram abundante formação de conídios, com diferenças no tamanho e formato e, ausência de sinemata e estruturas sexuais como peritécios e ascósporos. Na análise filogenética, todos os isolados obtiveram semelhança de 97% com Thielaviopsisethacetica. Os isolados de F. verticcilioides não foram patogênicos em lagartas de S. frugiperda. Porém, todos os isolados causaram lesões e necrose no colmo em milho, entretanto isolado provenientes de S. frugiperda apresentou maior agressividade. Todos os isolados de T. ethacetica levaram à necrose tecidual em frutos de coco, causando sintomas típicos da doença resinose do coqueiro. Não houve variação da agressividade entre os isolados em frutos de coqueiro, indicando que os isolados de T. ethacetica oriundos dos insetos podem causar o mesmo nível de agressividade e patogenicidade que isolados coletados na planta. O T. ethacetica é disseminado por R. palmarum em coqueiro e S. frugiperda pode atuar na maximização da agressividade de F. verticillioides em milho.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DOUGLAS RAFAEL E SILVA BARBOSA - IFMA
Externo à Instituição - ENAYRA SILVA SOUSA - IFMA
Externo à Instituição - FRANCISCO JOSÉ TEIXEIRA GONÇALVES - IFMA
Interno - 1426957 - MARUZANETE PEREIRA DE MELO
Presidente - 043.286.014-23 - SOLANGE MARIA DE FRANCA - UFPI
Notícia cadastrada em: 02/08/2022 08:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 23:34