Notícias

Banca de DEFESA: FLAVIA FRANCELI DE BRITO PASSOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FLAVIA FRANCELI DE BRITO PASSOS
DATA: 14/08/2015
HORA: 14:30
LOCAL: Núcleo de Pesquisa em Plantas Medicinais - NPPM/UFPI
TÍTULO:

Avaliação do efeito antinociceptivo do gama terpineno em modelos animais de dor aguda, inflamatória e neuropática. 


PALAVRAS-CHAVES:

dor aguda, dor inflamatória, dor neuropática, monoterpeno, gama terpineno.


PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

O gama terpineno (1-metil-4-isopropil ciclohexadieno 1,4) é um monoterpeno de cadeia cíclica, presente em diversas espécies de plantas aromáticas farmacologicamente ativas. O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito antinociceptivo do gama terpineno em modelos de dor aguda, inflamatória e neuropática em roedores, bem como os possíveis mecanismos de ação envolvidos nos efeitos observados. Uma prospecção científica e tecnológica foi realizada e revelou poucas variedades de aplicações farmacológicas do gama terpineno. Dessa forma, é necessário explorar esse monoterpeno na área científica e tecnológica, devido ao número reduzido de patentes e publicações. No teste de toxicidade aguda, os animais tratados com gama terpineno não apresentaram sinais de toxicidade aguda até a dose de 2000 mg/kg, por via oral. Na dor aguda, o gama terpineno, por via oral, mostrou efeito antinociceptivo nos testes de formalina nas doses de 12,5 e 25 mg/kg, capsaicina nas doses de 25 e 50 mg/kg e glutamato nas doses de 1,56 a 6,25 mg/kg. Gama terpineno também possui ação antinociceptiva quando administrado pelas vias intratecal (10 e 20 µg/local), intracerebroventricular (10 e 20 µg/local) e intraplantar (20 µg/local) no teste de glutamato. Nos testes de rota rod e campo aberto, o gama terpineno nas doses 12,5 e 25 mg/kg, v.o. não mostrou atividade relaxante muscular ou efeito depressor central. A antinocicepção do gama terpineno foi inibida na presença de naloxona (2 mg/kg, i.p.), glibenclamida (3 mg/kg, i.p.), atropina (1 mg/kg, i.p.) e mecamilamina (2 mg/kg, i.p.), sugerindo o envolvimento dos sistemas colinérgico e opióide. Na dor inflamatória, o gama terpineno (50, 100 e 200 mg/kg, por via oral) reduziu a hipersensibilidade em modelos de hipernocicepção aguda induzida por carragenina a 1% e prostaglandina E2 (100 ng/pata). Na hipernocicepção aguda induzida por Adjuvante Completo de Freund, o gama terpineno (50, 100 e 200 mg/kg, por via oral ou 200 mg/kg, via transdérmica) foi efetivo. O tratamento crônico com o gama terpineno reduziu significativamente a hipersensibilidade mecânica induzida pelo adjuvante. A estratégia de mutidose não causou tolerância. A antinocicepção do gama terpineno foi inibida na presença de naloxona (3 mg/kg, s.c.), sugerindo o envolvimento do sistema opióide na dor inflamatória induzida por prostaglandina E2. O gama terpineno (100 mg/kg, por via oral) não mudou significativamente o limiar da resposta basal dos animais, mostrando que esse monoterpeno não tem ação no sistema nervoso central. Na dor neuropática induzida por ligadura parcial do nervo ciático, o tratamento agudo com o gama terpineno (100 e 200 mg/kg, via oral)  foi efetivo e o tratamento prolongado com o gama terpineno (100 e 200 mg/kg, via oral) reduziu significativamente a hipersensibilidade mecânica e a alodinia térmica. Dessa maneira, este monoterpeno apresentou efeito antinocecipetivo na dor aguda, inflamatória e neuropática, com possível envolvimento dos sistemas opióide e colinérgico.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423174 - AMILTON PAULO RAPOSO COSTA
Interno - 130.036.743-15 - ANA AMELIA DE CARVALHO MELO CAVALCANTE - UFPI
Externo ao Programa - 1167257 - ANTONIA MARIA DAS GRACAS LOPES CITO
Presidente - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Externo à Instituição - LEIZ MARIA COSTA VERAS - F.M.Nassau
Notícia cadastrada em: 04/08/2015 10:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 04:39