Notícias

Banca de DEFESA: IRISDALVA SOUSA OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IRISDALVA SOUSA OLIVEIRA
DATA: 19/09/2016
HORA: 14:30
LOCAL: NUPCelt/UFPI/Teresina
TÍTULO:

Avaliação dos efeitos do gastroprotetor e cicatrizador do (-)-Borneol não complexado ou complexado em β-ciclodextrina. 


PALAVRAS-CHAVES:

Borneol; β-ciclodextrina; gastroproteção; cicatrização; antioxidante.


PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

O (-)-Borneol (1,7,7-Trimethylbicyclo[2.2.1]heptan-2-ol) é um monoterpeno bicíclico, presente nos óleos essenciais de numerosas plantas. O mesmo apresenta baixa solubilidade em água diminuindo assim sua absorção por via oral. Uma possível alternativa para minimizar esses problemas seria a inclusão deste monoterpeno em um complexo de ciclodextrina, pois a mesma é reconhecida na literatura por melhorar a biodisponibilidade e o aumento da solubilidade aquosa e estabilidade de fármacos. Neste estudo, realizou-se a preparação e caracterização físico-quimica do (-)-borneol complexado em β-CD pelos métodos de mistura física (MF) e co-evaporação (CE). Para tal, foram utilizadas as técnicas de calorimetria exploratória diferencial (DSC), termogravimetria/termogravimetria derivada (TG/DTG), teor de umidade por titulação de Karl Fisher, espectrofotometria de absorção na região do infravermelho (FTIR), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e Difratometria de Raios X (XRD). O método de CE indicou a ocorrência da formação do complexo de inclusão entre o monoterpeno e a β-CD, sendo este escolhido para a realização dos testes in vivo. Avaliou-se, então, a atividade gastroprotetora e cicatrizante do Borneol livre (BOR) e do Borneol complexado em ciclodextrina (BOR-CD) no modelo de lesões gástricas induzidas por etanol absoluto em camundongos, isquemia/reperfusão e ácido acético em ratos, além do seu papel sobre a secreção de muco e parâmetros bioquímicos gástricos. Avaliou-se também o papel da enzima catalase (CAT), pela reação com o peróxido de hidrogênio, da enzima sintase do óxido nítrico (NOS), através do bloqueador L-NAME e da enzima mieloperoxidase (MPO), pela reação com o brometo de hexadeciltrimetilamônio (HTAB 0,5%). Além disso, foram avaliados os níveis de glutationa reduzida (GSH) através da reação com o 5,5’-ditiobis (2-nitrobenzóico), os níveis de malondialdeído (MDA), reagindo como ácido tiobarbitúrico (TBA), a concentração de nitrito (NO-), com o reagente de Griess e o papel dos canais de potássio sensíveis ao ATP (KATP) na atividade gastroprotetora evidenciada (Protocolos experimentais aprovados pelo CEEA/UFPI: 008/12). Os resultados foram expressos como média ± E.P.M. (ANOVA, seguida do teste de Tukey e valores de p<0,05 foram considerados significativos). No modelo lesões gástricas por isquemia e reperfusão e por etanol absoluto, BOR e BOR-CD nas doses de 25 e 50 mg/kg reduziram as lesões gástricas quando comparados ao grupo controle. A atividade da catalase, uma enzima que degrada H2O2 em água e oxigênio, foi aumentada nos animais pré-tratados com BOR 25 mg/kg. Os níveis de MPO (marcador de infiltração/agregação de neutrófilos) foram reduzidos e os de nitrito foram aumentados por BOR e por BOR-CD 25 mg/kg quando comparados ao controle. BOR‑CD 25 mg/kg foi capaz de aumentar os níveis de GSH e reduzir os níveis de MDA, mostrando seu papel na redução de substâncias oxidantes e na regulação da lipoperoxidação. O mesmo não foi observado no grupo tratado com BOR  25 mg/kg. BOR e BOR-CD 25 mg/kg mostraram reversão do efeito protetor ao utilizar-se o bloqueador da NO sintase (L-NAME) ou o bloqueador dos canais KATP (Glibenclamida). Esses resultados sugerem a importância do óxido nítrico (NO) e também dos canais KATP no efeito evidenciado. No modelo de lesões provocadas por ácido acético, a administração diária (14 dias), nas doses 50 e 100 mg/kg de BOR e de BOR-CD, reduziu significativamente a área da lesão em comparação ao controle. No modelo de ligadura de piloro, BOR e BOR-CD não mostraram alterações significativas nos parâmetros bioquímicos e na produção de muco. Através desses resultados, evidenciam-se que o Borneol apresenta atividade gastroprotetora e cicatrizante, envolvendo mecanismos antioxidantes e antiperoxidativos e a complexação do mesmo em β-CD melhora suas propriedades químicas e farmacológicas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Interno - 423287 - JOSE RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR
Externo ao Programa - 841.003.203-10 - LEIZ MARIA COSTA VERAS - UFPI
Externo ao Programa - 1350350 - MARIA DAS GRACAS FREIRE DE MEDEIROS
Presidente - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 31/08/2016 10:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 09:41