Notícias

Banca de DEFESA: MD TOREQUL ISLAM

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MD TOREQUL ISLAM
DATA: 17/02/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Bloco de Farmácia/CCS/UFPI
TÍTULO: PROSPECÇÃO TOXICOGENÉTICA DE NANOEMULSÃO COM FITOL EM ESTUDOS NÃO CLÍNICOS
PALAVRAS-CHAVES: Fitol, nanoemulsão, cito-/toxicidade, genotoxicidade, antioxidantes.
PÁGINAS: 114
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
SUBÁREA: Análise Toxicológica
RESUMO:

A Organização Mundial de Saúde aponta que mais de 25% das terapias da medicina moderna estão associadas às fontes vegetais, que por suas propriedades farmacológicas participam em 75% de formulações farmacêuticas. Os óleos essenciais contendo diterpenos, a exemplo do fitol, têm atividades antimicrobianas, citotóxicas, antitumorais, antimutagênicas, antiteratogênicas, antidiabéticas, hipolipemiantes, antiespasmódicas, antiepilépticas, antinociceptivas, antioxidantes, anti-inflamatórias, ansiolíticas, antidepressivas e imunoadjuvantes. O estudo objetivou o desenvolvimento de nanoemulsão com fitol e avaliação do perfil toxicogenético do fitol livre e em nanoemulsão com aplicação de biomarcadorescitogenéticos em Artemia salina, Allium cepa, Saccharomycescerevisiae e eritrócitos de ratos. Foram testadas as concentrações de 2 - 16 μM e de 40 -160 μM e de 2 - 8 mM em A. salina e eritrócitos de ratos. O dicromato de potássio, sulfato de cobre e o trolox foram utilizados como padrões em A. salina e A. cepa e teste de hemólise, respectivamente. A avaliação oxidante/antioxioxidantein vitro foi testada frente aos radicais: 1,1-difenil-picrilidrazil, etilbenztizolino-sulfônico e radical óxido nitrito, e quanto a peroxidação lipídica, potencial redutor e inibição da hemólise em eritrócitos de ratos. Adicionalmente, foi realizado o teste em S. cerevisiae. O fitol livre e em nanoemulsionado, em concentração dependentes, em A. salina e A. cepa exibiram toxicidade e citotoxicidade; e genotoxicidade em A. cepa, em 8 e 16 μM, com reparação dos danos após 48 e 72 h. Os resultados para citotoxicidade em A. salina e eritrócitos de ratos sugerem que o fitol não é citotóxico nas concentrações de 40 -160 μM, mas é tóxico em 2 - 8 mM, com citotóxicidade após 24 a 48 h de exposição em A. salina. Entretanto, em baixas concentrações, o fitol foi citoprotetor frente a agente oxidante. O fitol, dependendo da concentração, isolado ou cotratado com ácido etileno diamino tetra-acético, dicromato de potássio, sulfato de cobre e trolox pode induzir lise de membrana, oxidação celular e citogenotoxicidade, em A. salina, e atividade antioxidante (ex vivo) em eritrócitos de ratos, respectivamente. O fitol livre e em nanoemulsionado apresentaram capacidades antioxidantes, pela captura de radicais livres in vitro, em concentração-dependente (2- 16 μM). Em S. cerevisiaeforam observados efeitos oxidativos em 8 - 16 μM e antioxidantes, em baixas concentrações. Em síntese, o fitol livre e em nanoemulsão apresentaram atividades tóxicas, citotóxicas, oxidantes e genotóxicas em elevadas concentrações. Em baixas concentrações foram citoprotetoresin vitro, in vivo e ex vivo em células eucarióticas, possivelmente associados a mecanismos antioxidantes. O fitol livre e em nanoemulsão são bioprodutos para formulações farmacêuticas destinadas à prevenção de estresses oxidativos e como agentes antitumorais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 130.036.743-15 - ANA AMELIA DE CARVALHO MELO CAVALCANTE - UFPI
Interno - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Externo à Instituição - JOAQUIM SOARES DA COSTA JUNIOR - IFPI
Externo à Instituição - JOÃO ANTONIO PEGAS HENRIQUES - UFRGS
Interno - 1638239 - PAULO MICHEL PINHEIRO FERREIRA
Notícia cadastrada em: 24/01/2017 15:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 05:31