Notícias

Banca de DEFESA: INES MARIA DE SOUZA ARAUJO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: INES MARIA DE SOUZA ARAUJO
DATA: 03/07/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Química - UFPI
TÍTULO: CELULOSE E/OU POLIANILINA E/OU NANO PARTÍCULAS METÁLICAS COM A APLICAÇÃO: BACTERICIDA E SISTEMAS CAPACITIVOS
PALAVRAS-CHAVES: celulose, síntese hidrotermal, nanopartículas e polianilina.
PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
RESUMO:

Celulose é um material ambudante e de baixo custo que se apresenta em diversas formas seja pura ou combinada, ou modificada, entre as formas a Celulose Bacteriana e Celulose Microcristalina foram utilizadas. No Capitulo 1, apresenta-se o estudo das membranas de celulose bacteriana (CB) em nanocompósitos de cobre/celulose obtidos por deposição hidrotérmica do metal sobre os filmes hidrogeis. A produção e aplicação de CB tem sido objeto de estudos, e apresentados em diversos trabalhos. Entre as aplicações destacam-se as da área médicas e correlatas. Entretanto, sua aplicação bactericida foi limitada por não possuir atividades antimicrobianas. O hidrogel de CB possuí afinidade para adsorção de metais, na forma de íons, ou reduzidos,na forma de óxidos e/ou, de nanopartículas metálicas. Entre os metais, destaca-se o cobre por ter aplicação como bactericida. As nanopartículas de cobre, sobre CB, foram obtidas pelo processo Hidrotermal. As membranas foram submetidas ao processamento hidrotérmico, variando-se o tempo de exposição de 3, 6, 24 e 48 horas, obtendo-se os nanocompositos de CB-Cu que foram caracterizados por FTIR, SEM, AFM, XRD e TGA.  Os filmes apresentaram características dependentes do tempo de aquecimento com diferentes fases de CuxOy. As amostras das várias sínteses foram submetidas ao teste de difusão de disco mostrando excelentes atividades bactericidas para os diversos microorganismos testados. No Capítulo 2, a celulose microcristalina (CM) foi utilizada para a redução do metal, em processo hidrotermal, com temperatura fixa e concentração variável de Cu, formando compósitos CM-Cu. A celulose microcristalina e o compósito CM-Cu foram utilizados na síntese da polianilina (PANI). Os materiais CM, PANI, PANI-CM, PANI-CM-Cu foram caracterizados por FTIR, SEM, XRD, TGA, VC e Condutividade. Pastilhas obtidas dos materiais: CM, PANI, PANI-CM e PANI-CM-Cu foram submetidas ao teste de difusão de disco mostrando excelentes atividades bactericidas. A presença da celulose nos compositos de PANI-CM melhorou as propriedades da PANI e a presença de metais (PANI-CM-Cu), aumentou a condutividade dos compósitos. A Celulose micro cristalina foi utilizada para estabilizar metais no processo hidrotermal, por isso foi feito um teste em meio alcalino de produção de nano partículas de diversos metais. Por outro lado, ANa foi utilizada para redução dos metais e obtenção de nano particulas. No Capítulo 3 apresentamos uma nova metodlogia para síntese de nano partículas a partir de sais de (Cl-, NO3-, SO4= e C2H3O2-) dos metais (Ag, Au, Fe, Co, Cu, Ni e Zn). Diversos modos de preparo são encontados na literatura e o controle do tamanho das nanopartículas durante sua síntese é de importância fundamental para desenvolvimento de novos dispositivos e nanomateriais. Neste etapa foi sintetizada nanoparticulas de cobre, zinco, níquel, cobalto, prata e ferro. Os resultados de UV-vis e as imagens de MET mostraram as nanoprtículas em tamanho nanometricos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2617696 - ALDEIDIA PEREIRA DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 1570906 - BARTOLOMEU CRUZ VIANA NETO
Externo ao Programa - 2714919 - DANIEL DIAS RUFINO ARCANJO
Interno - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Presidente - 423287 - JOSE RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR
Notícia cadastrada em: 06/06/2017 09:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 04:38