Notícias

Banca de DEFESA: ESTER MIRANDA PEREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ESTER MIRANDA PEREIRA
DATA: 14/11/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Núcleo Integrado de Morfologia e Pesquisas com Células-tronco (NUPCelt/UFPI)
TÍTULO: Fosfoproteômica em Podócito Humano Imortalizado da Doença de Fabry desenvolvido utilizando a Tecnologia CRISPR/Cas9
PALAVRAS-CHAVES: CRISPR/Cas9 ; Nefropatia de Fabry, podócitos
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Biomedicina
RESUMO:

Introdução: A Doença de Fabry (DF) é uma doença rara de acúmulo lisossômico com padrão de herança ligado ao cromossomo X. A DF é ocasionada por mutações no gene GLA que codifica a enzima alpha-galactosidase A (-GAL A), cuja principal função é metabolizar glicoesfingolipídeos. A Terapia de Reposição Enzimática (TRE) melhorou a qualidade de vida dos pacientes com DF, mas não impede a progressão da Nefropatia de Fabry (NF). A Doença Renal Crônica (DRC) é uma das principais causas de morbidade, redução da qualidade de vida e morte prematura em pacientes portadores da DF. O globotriaosilceramida (Gb3), o principal substrato de -GAL A, se acumula progressivamente dentro das células em uma variedade de tecidos. Os mecanismos pelos quais o aumento dos níveis de Gb3 e seus metabólitos secundários resultam em disfunção celular e orgânica na DF ainda permanecem desconhecidos. O estabelecimento de modelos celulares tem sido uma ferramenta útil para testar hipóteses de patogênese, para identificar biomarcadores de prognóstico clínico e de progressão da doença e para o desenvolvimento de medicamentos em fase inicial para várias doenças humanas. Objetivos: Identificação de vias de sinalização alteranas em podócito humano imortalizado com o genótipo e fenótipo da DF. Metodologia: Nós utilizamos a tecnologia de edição gênica Clustered, regularly interspaced, short palindromic repeats associated endonuclease 9 (CRISPR/Cas9) para desenvolver um modelo de podócito humano imortalizado da DF. Em seguida, realizamos um estudo exploratório das vias de sinalização alteradas no modelo de podócito da DF em relação ao podócito controle utilizando como abordagem o fosfosarray. Resultados: Nosso modelo de podócito humano da DF apresentou elevados níveis de Gb3 e atividade de -GAL A reduzida. O estudo exploratório identificou um total de 59 proteínas e fosfoproteínas diferencialmente expressas. O estudo de ontologia gênica mostrou que essas proteínas estão envolvidas nos processos de crescimento, diferencicação e regulação do ciclo celular através das vias de sinalização PI3K, AKT, ErbB e MAPK. Conclusão: Este estudo fornece pela primeira vez uma análise abrangente das vias de sinalização na deficiência de -GAL A em podócitos humano imortalizados da DF e potencialmente abre novos caminhos para descoberta de biomarcadores e desenvolvimento de fármacos para a NF.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1716862 - ADALBERTO SOCORRO DA SILVA
Interno - 423488 - BENEDITO BORGES DA SILVA
Interno - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Externo à Instituição - LILINE MARIA SOARES MARTINS - UESPI
Interno - 1247107 - SEMIRAMIS JAMIL HADAD DO MONTE
Notícia cadastrada em: 30/10/2017 11:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 20:43