Notícias

Banca de DEFESA: LAISA LIS FONTINELE DE SA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAISA LIS FONTINELE DE SA
DATA: 26/02/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Núcleo Integrado de Morfologia e Pesquisas com Células-tronco (NUPCelt/UFPI)
TÍTULO: Preparação, caracterização e avaliação de formulações mucoadesivas contendo quitosana e pilocarpina para tratamento da xerostomia
PALAVRAS-CHAVES: Mucoadesão, Comprimidos, Adesivos, Sistema de Liberação Controlada, Boca, Xerostomia
PÁGINAS: 161
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Xerostomia, doença bucal caracterizada por diminuição ou ausência do processo de salivação, ocasionada por terapias farmacológicas ou radioterápicas, e relacionada a elevada taxa de abandono destas, possui como tratamento farmacológico disponível a Pilocarpina administrada de forma oral, comprimidos da marca Salagen®, via de administração que, entretanto, relaciona-se a diversos efeitos adversos também debilitantes, incluindo dor de cabeça, aumento da sudorese e frequência de micção,etc. Comprimidos mucoadesivos aplicados a via bucal são formulações não convencionais, com muitas vantagens em relação às formas tradicionais, incluindo liberação sustentada, aumento da biodisponibilidade e decréscimo de possíveis efeitos adversos. Dessa forma, modificar a via de administração para a bucal, próxima, portanto, do local de ação, glândulas salivares, através da tecnologia de comprimidos mucoadesivos descrita, poderá ser alternativa mais satisfatória para esta condição. Para isso, o presente estudo se propõe a estudar a tecnologia deste desenvolvimento, incluindo testes físico-químicos relacionados aos polímeros e mistura destes, sejam estes naturais ou sintéticos, incluindo quitosana como polímero principal, e associações deste com goma de cajueiro, carboximetilcelulose ou carbômeros. Num primeiro momento, comprimidos de quitosana com os polímeros sintéticos descritos foram desenvolvidos. Destes, aquele que permitiu melhor comportamento mucoadesivo, e uma liberação controlada da pilocarpina por mais tempo, próximo de 2h, foi aquele contendo carbômero, dosados por metodologia previamente validada por HPLC-DAD.  Posteriormente, comprimidos de quitosana com goma de cajueiro foram desenvolvidos, e o processo de produção da mistura entre os polímeros citados, denominado ‘Blenda’, foi determinante para o acréscimo nas propriedades mucoadesivas do material frente aos seus polímeros isolados ou a simples mistura física entre estes, resultando em formulação com 6h de liberação controlada. Dessa forma, os pré-requisitos para desenvolvimento dessa tecnologia mucoadesiva foram extensivamente discutidos e consolidados, e a formulação preconizada para tratamento da xerostomia, desenvolvida. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1553988 - EDSON CAVALCANTI DA SILVA FILHO
Externo à Instituição - JOSE LAMARTINE SOARES SOBRINHO - UFPE
Presidente - 1512631 - LIVIO CESAR CUNHA NUNES
Externo ao Programa - 1350350 - MARIA DAS GRACAS FREIRE DE MEDEIROS
Externo à Instituição - PEDRO JOSE ROLIM NETO - UFPE
Notícia cadastrada em: 30/01/2018 09:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 06:19