Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOÃO EDUARDO PINTO PIRES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOÃO EDUARDO PINTO PIRES
DATA: 26/02/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Na sala 01 do Núcleo de Morfologia e Pesquisa com Células-Tronco (NUPcelt/UFPI)
TÍTULO: ENALAPRIL EM PROTOCOLO DE SUPEROVULAÇÃO EM CABRAS: DETERMINAÇÃO DO PERÍODO DE TRATAMENTO E VIA DE ADMINISTRAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PRODUTO VETERINÁRIO.
PALAVRAS-CHAVES: peptídeos, ovário, superovulação, cabras, enalapril.
PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
RESUMO:

O sistema-renina-angiotensina (SRA) é classicamente associado ao controle da homeostase cardiovascular e ao equilibrio hidroeletrolítico, entretanto, pesquisas recentes têm descrito a presença dos constituintes desse sistema em vários órgãos ou tecidos, inclusive nos ovários. Além disso, há evidências de participação desses constituintes em processos reprodutivos como a foliculogênese, esteroidogênese e ovulação. Este trabalho teve o objetivo de avaliar o SRA ovariano em situação de superovulação. Para isso, 80 cabras foram aleatoriamente divididas nos seguintes grupos: Enalapril (subcutânea e intravaginal) e Controle. Em seguida, receberam tratamento de sincronização do estro e ovulação com medroxiprogesterona intravaginal durante 11 dias e superovulação com seis doses decrescentes de FSH suíno nos últimos três dias de tratamento com o progestágeno. O grupo enalapril recebeu adicionalmente, por via subcutânea ou intravaginal, solução de Maleato de Enalapril (0,4mg/kg) durante os seguintes períodos de tratamento de sincronização, D0-D11, D6-D11, D9-D11 e D11. Foram colhidas amostras de sangue nos dias D1, D11 e D20 para dosagem de uréia, creatinina, fostafase alcalina, TGO, TGP e estradiol e progesterona. Além disso, houve classificação dos embriões coletados diretamente da tuba uterina por laparoscopia. A aplicação de enalapril no grupo D9-D11 do protocolo de sincronização de estro pela via intravaginal permitiu obter maior números de corpos lúteos sem interferir em níveis plasmáticos de esteróides sexuais em cabras, proporcionando maior número de corpos lúteos e obtendo embriões de qualidade. A via intravaginal se mostrou mais eficiente na superovulação que a via subcutânea. Não foi evidenciada nenhuma toxicidade renal, hepática ou de metabolização óssea, nem alterações nos níveis séricos de estradiol e progesterona.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 422864 - JOSE ADALMIR TORRES DE SOUZA
Externo ao Programa - 7423630 - ANTONIO DE SOUSA JUNIOR
Externo ao Programa - 1671082 - LEONARDO ATTA FARIAS
Notícia cadastrada em: 30/01/2018 16:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 01:57