Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: BRUNO DA SILVA GOMES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNO DA SILVA GOMES
DATA: 28/02/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Na sala 01 do Núcleo de Morfologia e Pesquisa com Células-Tronco (NUPcelt/UFPI)
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE NANOFORMULAÇÃO A PARTIR DO MONOTERPENO MIRTENOL E APLICAÇÃO PRÉ-CLÍNICA EM MODELOS DE INFLAMAÇÃO CRÔNICA
PALAVRAS-CHAVES: Nanoformulação; mirtenol; inflamação; artrite
PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

O mirtenol é um monoterpeno extraído do óleo essencial de plantas aromáticas com várias atividades farmacológicas já comprovadas. No intuito de otimizar seus efeitos farmacológicos objetivou-se a síntese de uma nanoformulação a partir deste monoterpeno, o estudo de suas ações anti-inflamatórias agudas e crônicas, em modelos de artrite. Além disso, investigou-se os possíveis mecanismos de ação desta atividade da NFM.. Para obtenção da nanoformulação, utilizou-se a metodologia de temperatura de inversão de fases (PIT), na qual obteve-se a nanoformulação do mirtenol nas doses de 12,5, 25 e 50 mg/kg. A caracterização da nanoformulação mostrou que suas partículas apresentam tamanhos em escala nanométrica menores que 40 nm e baixo índice de polidispersão, indicativos de boa estabilidade da emulsão. A citotoxicidade da nanoformulação também foi avaliada e comparada com os resultados do mirtenol por meio do teste de MTT. Para a investigação das atividades anti-inflamatórias e mecanismos de ação, foram realizados os testes de edema de pata induzido por carragenina, peritonite induzida por carragenina, contagem total e diferencial de leucócitos, níveis de mieloperoxidase (MPO), citocinas (IL-6 e IL-8), malondialdeído (MDA), glutationa (GSH), no exsudato peritoneal e, por fim edema articular e incapacitação articular induzidas por Adjuvante Completo de Freund’s (ACF), em ratos. Os resultados indicam baixa citotoxicidade da nanoformulação do mirtenol e valores de CC50 superiores aos do mirtenol. O pré-tratamento dos animais com a NFM reduziu de forma significativa o edema de pata induzido por carragenina, apresentando resultados superiores aos dos animais pré-tratados com o mirtenol. Somado a isso, a NFM reduziu a contagem de leucócitos totais, monócitos e neutrófilos, além de reduzir os níveis de MPO e citocinas pró-inflamatórias, mas não os níveis de MDA; os níveis de GSH mantiveram-se adequados em relação ao grupo controle. A NFM também foi eficaz na redução do edema articular e do tempo de elevação da pata em modelo de artrite crônica induzida por ACF. Através desses resultados, pode-se concluir que a NFM apresenta potencial atividade anti-inflamatória aguda e crônica, no qual a nanocomplexação parece melhorar suas propriedades químicas e farmacológicas em comparação ao monoterpeno. Os ensaios preliminares mostram que a preparação da nanoemulsão do mirtenol pode ser introduzida como uma alternativa para aplicações farmacológicas, com potencial anti-inflamatório.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423174 - AMILTON PAULO RAPOSO COSTA
Externo ao Programa - 2246074 - FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA
Externo ao Programa - 1350350 - MARIA DAS GRACAS FREIRE DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 29/01/2018 16:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 08:37