Notícias

Banca de DEFESA: INGRIDI DE SOUZA SENE

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: INGRIDI DE SOUZA SENE
DATA: 27/03/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Laboratório de Pesquisa em Leishmanioses do Instituto Doenças Tropicais Natan Portella
TÍTULO: TESTE RÁPIDO PARA DETECÇÃO DA INTERLEUCINA 6 E IDENTIFICAÇÃO DE PACIENTES COM LEISHMANIOSE VISCERAL GRAVE
PALAVRAS-CHAVES: Teste rápido; Interleucina 6 (IL-6); Leishmaniose visceral.
PÁGINAS: 143
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

Os ensaios de fluxo lateral do inglês “Lateral Flow Assay” (LFA) ou teste de tira, são utilizados há algumas décadas como testes rápidos. Desde o surgimento das primeiras tiras, na década de 70, a qualidade e intensidade do sinal colorimétrico melhoraram com o advento da nanotecnologia. O diagnóstico e controle de doenças, principalmente as negligenciadas, frequente nos países em desenvolvimento, tem sido o alvo principal de tecnologias, como a imunocromatografia. A Leishmaniose visceral (LV) é uma doença grave, letal que afeta 12 milhões de pessoas em 98 países. Clinicamente a enfermidade é caracterizadas como um protótipo de disfunção imune específica e em resposta uma gama de interleucinas são acionadas, elevando os níveis séricos das mesmas. A interleucina-6 (IL-6) é uma citocina multifuncional que desempenha um papel-chave não apenas no sistema imunológico, mas também em uma variedade de processos biológicos. Na LV a citocina está relacionada a fatores de gravidade e óbito. Este estudo teve como objetivo deselvolver um dispositivo simples para detecção rápida da interleucina 6 e identificação de pacientes com LV grave. Duzentos e trinta e cinco pacientes com suspeita clinica de LV tiveram sangue e medula óssea coletados para confirmação diagnóstica da doença. Cento e um pacientes tiveram diagnostico confirmado para LV por pesquisa direta ou cultura. Amostra de plasma foram quantificadas para IL-6 por citometria de fluxo e na tecnologia LFA. Clinicamente, níveis elevados de IL-6 estão associados a fatores de gravidade da LV tais como sepse, sangramento e óbito. IL-6 também está associado a um aumento da proteína C-reativa. A padronização da curva padrão mostrou-se linear com com coeficiente angular de inclinação de 0,005 x 4,42 e coeficiente de correlação, 0,987. Amostras reais foram medidas em três condições diferentes, e observou-se que quanto maior a concentração de anticorpo no teste LFA, maior o número de amostras positivas e correspondentes visualmente com a curva padrão para a proteína pura. Niveis de IL-6 mensurados por citometria de fluxo mostraram-se correlacionados com a tecnologia LFA (r = 0,2191; p = 0,0186). Foram realizados testes de seletividade com as citocinas IL-8, IL-10 e IL-12 e não houve marcação em nenhum dos testes. O dispositivo simples, LFA, denominado Quick-IL test (IL-6), mostrou-se sensível, específico e seletivo. O método semiquantitativo mostrou-se eficaz para caracterização de pacientes com LV grave.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423457 - CARLOS HENRIQUE NERY COSTA
Externo à Instituição - CLARISSA ROMERO TEIXEIRA - FIOCRUZ
Externo ao Programa - 571048 - DORCAS LAMOUNIER COSTA
Externo à Instituição - GISELE ELIAS NUNES PAULI - UFSC
Externo ao Programa - 714.494.263-87 - VLADIMIR COSTA SILVA - UFPI
Notícia cadastrada em: 26/03/2018 11:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 08:56