Notícias

Banca de DEFESA: JULIANA BEATRIZ SOUSA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANA BEATRIZ SOUSA
DATA: 20/12/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Química - UFPI
TÍTULO: Utilização de nanopartículas magnéticas de Fe3O4@Au como nanoplataforma para o desenvolvimento de genoensaios eletroquímicos para detecção de milho
PALAVRAS-CHAVES: nanopartículas Fe3O4@Au, genosensores eletroquímicos, HMGA gene, milho
PÁGINAS: 133
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
RESUMO:

O presente trabalho aborda um avanço tecnológico aplicado ao desenvolvimento de genoensaios eletroquímicos através da imobilização de sondas de DNA em nanoplataformas constituídas por nanopartículas magnéticas de Fe3O4@Au núcleo@revestimento. Estas nanoplataformas foram utilizadas na construção de dispositivos analíticos, para a detecção e quantificação do gene endógeno de alta mobilidade HMGA específico do milho a ser utilizado na quantificação relativa do evento de milho Geneticamente Modificado MON810. Um eletrodo de ouro obtido por Sputering sobre um filme de poliéster foi utilizado como eletrodo de trabalho para deposição das nanopartículas Fe3O4@Au e para a transdução eletroquímica, usando-se a enzima peroxidase como marcador e amplificador do sinal eletroquímico obtido na reação de hibridização de cadeias complementares do DNA correspondente ao HMGA. Os compostos tiolados acido 6-mercaptohexanoico e 6-mercapto-1-hexanol foram usados para funcionalizar as nanoparticulas através da formação de bicamadas auto-montadas. As nanopartículas apresentaram-se esféricas e uniformes com @ 10 nm de diâmetro com elevada eficiência de separação, o que associado à sua biocompatibilidade permitiu uma imobilização do DNA bem orientada. O genoensaio foi construído usando-se um formato de hibridação em sanduiche de modo a aumentar a seletividade do ensaio eletroquímico em condições otimizadas: (1) ácido 6-mercaptohexanoico (0,1 M) e 6 mercapto-1-hexanol (0,1 M) na proporção de 6:1; (2) Fe3O4@Au de 0.06 mg/ensaio; (3) hibridização homogênea a 98 °C, por 30 min; (4) hibridação heterêgena em 1 hora. Nestas condições obtiveram-se curvas de calibração com intervalo linear entre 0.0 e 5.0 nM de DNA com coeficiente de correlação de 0,9995, LOD de 0.094 nM e LOQ de 0.313 nM. A precisão do genoensaio variou entre 0,9 a 1,2 %. O método levou ao aumento de sensibilidade e não necessitou de prévia purificação e foi testando em amostras comerciais de milho. Os resultados experimentais mostraram que esta proposta apresenta-se como inovadora e acessível, com potencial para ser aplicada em análises quantitativas para a verificação da conformidade dos regulamentos de culturas GM.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2351542 - CICERO ALVES LOPES JUNIOR
Interno - 422496 - JOSE ARIMATEIA DANTAS LOPES
Presidente - 423287 - JOSE RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR
Externo ao Programa - 1210376 - SAMYA DANIELLE LIMA DE FREITAS
Externo ao Programa - 838.271.293-20 - SUELY MOURA MELO - UFPI
Notícia cadastrada em: 10/12/2018 11:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 05:09