Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AYRES FRAN DA SILVA E SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AYRES FRAN DA SILVA E SILVA
DATA: 15/02/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do Geratec -UESPI
TÍTULO: Látex de imunodiagnóstico para a detecção da doença de Chagas - LIDDC
PALAVRAS-CHAVES: Imunossensor; Trypanosoma cruzi; Doença de Chagas; grafite
PÁGINAS: 84
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
RESUMO:

A OMS aponta a doença de Chagas como responsáveis por óbitos e perda da capacidade de trabalho nos países da América Latina, nos últimos anos tem atingido países desenvolvidos. A doença de Chagas é uma infecção parasitária transmitida especialmente aos seres humanos através da picada de vetores de insetos triatomíneos, e suas fezes tornou-se um modo de transmissão crescente. Estima-se que 8 milhões de pessoas estão infectadas com este parasita. Os pacientes que não recebem tratamento podem desenvolver debilidade cardíaca grave, disfunção de órgãos gastrintestinais e morrer. Imunologicamente, três estágios podem ser considerados: aguda, latente e crônica. O diagnóstico etiológico de T.cruzi é decisivo a partir de informações laboratoriais. Os mecanismos envolvidos no desenvolvimento de formas graves da doença de Chagas não são dominados em sua totalidade. Aliado tudo isso, os triatomíneos têm controle complexo, e o diagnóstico da doença em todos os estágios ainda é uma batalha. Assim, este estudo teve como objetivo desenvolver uma plataforma de detecção eletroquímica anti-Trypanosoma cruzi baseada na combinação de eletrodo de grafite com componentes eritrócitos de T. cruzi sensibilizados antigênicos foi desenvolvida para a detecção de soro controle positivo com anticorpos anti-Trypanosoma cruzi. Imagens de MEV mostraram a deposição de material distribuído na superfície do eletrodo. Na caracterização usando CV, houve deslocamento no potencial de 3,5% para controle negativo na interação GETC e quando houve interação GETC com controle positivo para doença de Chagas o deslocamento no potencial foi de 12,67%. Também foi possível diferenciar usando o EIS para os controles estudados, com um volume de 10 mL de controle negativo ou controle positivo, a EIS mostrou um aumento na resistência de troca de carga para o sistema GETCN em 1,5%, enquanto para GETCP à resistência de troca de carga foi de 21,6%. A cronopotenciometria também mostrou diferença dos sistemas GETCN e GETCP, um aumento efetivo de 19,75% e 30,15%, respectivamente, por um tempo de 2 min. e 8 s, no potencial do eletrodo modificado com um volume de 2,5 mL de suspensão de hemácias. Este dispositivo mostrou-se bastante estável, portanto, MEV, CV, EIS e cronopotenciometria mostraram que são capazes, com 5 vezes menos reagentes, e 10 vezes menos suspensão de hemácias do kit Chagas Immuno-HAI, diferenciar controle positivo de controle negativo. Portanto, o sistema proposto pode ser estendido para detectar em amostras reais e fornecer um diagnóstico para a doença de Chagas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1998602 - EVERSON THIAGO SANTOS GERONCIO DA SILVA
Interno - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Externo ao Programa - 1146891 - VAGNER JOSE MENDONCA
Notícia cadastrada em: 01/02/2019 16:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 03:32