Notícias

Banca de DEFESA: CARLA KELLY BARROSO SABINO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLA KELLY BARROSO SABINO
DATA: 25/04/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Núcleo de Pesquisas em Plantas Medicinais(NPPM/CCS/UFPI)
TÍTULO: Atividade anti-hipertensiva e vasorrelaxante de complexo de Diosgenina com beta ciclodextrina em ratas ovariectomizadas hipertensas L-NAME
PALAVRAS-CHAVES: menopausa, hipertensão, antiagregante, diosgenina, β-ciclodextrina.
PÁGINAS: 141
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

A diosgenina (25R-espriost-5-en-3-β-OH) é um esteróide encontrada em várias plantas farmacologicamente ativas, incluindo espécies de Solanum e Dioscorea. O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito anti-hipertensivo da diosgenina e seu complexo nanoestruturado em modelos de menopausa e hipertensão L-NAME, bem como os possíveis mecanismos de ação envolvidos nos efeitos observados. Uma prospecção científica e tecnológica foi realizada e revelou poucas variedades de aplicações farmacológicas a diosgenina complexada em β ciclodextrina (β-CD) em atividade antihipertensiva. Dessa forma, é necessário explorar esse fitoesteróide na área científica e tecnológica, devido ao número limitado de patentes e publicações. Para isto, foram realizadas diferentes formulações do complexo β-CD (MF, LIOF e CE) e avaliadas físico-quimicamente quanto ao melhor método de inclusão supramolecular. A formulação nanoestruturada que apresentou melhor inclusão de Diosgenina foi a obtida pelo método CE. Consequentemente, os testes biológicos de atividade cardiovascular partiram desta formulação. Na caracterização e doseamento, constatou-se que o β-CD apresentou 47,54±1,7 % de eficiência de encapsulação e 7,13±0,25 % de eficiência de carga. No teste de toxicidade aguda, os animais tratados com β-CD não apresentaram sinais de toxicidade aguda até a dose de 2000 mg/kg, por via oral. Nesta mesma dose, o β-CD apresentou capacidade antiagregante, reduzindo de maneira significativa os valores de TTPA em relação ao grupo tratado com salina, por via oral. Na atividade anti-hipertensiva, o β-CD demonstrou importante efeito hipotensor dependente de dose (75, 150 e 300 mg/kg, v.o), enquanto a diosgenina isolada (300 mg/kg, v.o) não apresentou redução da pressão arterial. Além disso, o complexo β-CD na dose 300 mg/kg, v.o, apresentou atividade antihipertensiva semelhante em modelo OVX e OVX/LNAME. Nos testes in vitro, a diosgenina promoveu vasorrelaxamento em anéis aórticos de ratas OVX précontraídos com fenilefrina de maneira dependente de concentração e dependente do endotélio vascular. A participação de mediadores endoteliais foi verificada na presença de L-NAME (100 μM), ODQ (10 μM), Indometacina (10 μM), Atropina (1 μM) ou Tiron (100 M) por 30 minutos, e nestas condições observou-se que ocorreu uma atenuação do vasorrelaxamento promovido por diosgenina. Em anéis sem endotélio pré-contraídos com KCl 80 mM, a adição cumulativa de diosgenina não promoveu efeito vasorrelaxante concentração-dependente. Dessa maneira, esse fitoesteróide demonstrou importante segurança biológica, efeito antiagregante e anti-hipertensivo, com possível envolvimento da via eNOS/CG/COX, bem como a participação dos receptores muscarínicos e dos ânions superóxidos. E não ocorre a inibição do influxo de cálcio através dos canais para cálcio sensíveis a voltagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2617696 - ALDEIDIA PEREIRA DE OLIVEIRA
Interno - 423174 - AMILTON PAULO RAPOSO COSTA
Interno - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Interno - 423287 - JOSE RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR
Externo ao Programa - 1560969 - ROSIMEIRE FERREIRA DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 07/03/2019 08:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 03:04