Notícias

Banca de DEFESA: KAYO ALVES FIGUEIRÊDO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KAYO ALVES FIGUEIRÊDO
DATA: 05/04/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Curso de Farmacia
TÍTULO: Desenvolvimento tecnológico de uma microemulsão contendo riparina C para o tratamento da leishmaniose tegumentar: obtenção, caracterização e avaliação farmacológica.
PALAVRAS-CHAVES: Leishmanioses; Aniba riparia; Estudos in silico; Sistemas microemulsionados; Nanotecnologia.
PÁGINAS: 133
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A leishmaniose afeta mais de 12 milhões de pessoas ao redor do mundo. É considerada pela Organização Mundial da Saude (OMS) como uma das principais doenças negligenciadas no mundo, afetando principalmente a população pobre de países subdesenvolvidos e em desenvolvimento. O alto custo e a falta de eficácia dos tratamentos tradicionais vêm sendo um estímulo na busca de alternativas terapêuticas para a leishmaniose. O objetivo deste trabalho foi realizar o desenvolvimento tecnológico de uma microemulsão contendo riparina C (RipC), bem como realizar sua avaliação farmacológica da atividade antileishmania. No capítulo I, foi realizada uma prospecção de estudos de docagem molecular de alvos bioquímicos através de uma busca de literatura científica de macromoléculas deLeishmania sp e, assim, servir de subsídio teórico para estudos in silico na triagem de novos fármacos para a terapia antileishmania. No capítulo II, foi realizado um estudo de avaliação biológica de atividade antileishmania, ADMET-tox in silico e docagem molecular das riparinas A - FAs riparinas A-F apresentaram uma potente ação citotóxica in vitro em formas promastigotas de Leismania major, principalmente para RipC e RipE. Quanto ao perfil ADME-Tox, as riparinas A-F apresentaram pequenas diferenças quanto a suas propriedades físico-químicas. O LogP foi um importante parâmetro para as diferenças encontradas de atividade antileishmania entre as moléculas. Nos estudos por docagem molecular os ligantes apresentaram constante de inibição<1 μM para LmNMT e LmLEI. As riparinas apresentam um excelente potencial para aplicação na terapêutica antileishmania, principalmente para as riparinas C, D, E e F  que apresentaram os melhores perfils de resultados in silico e in vitro.  No capítulo III, realizou-se a obtenção de uma microemulsão (ME) contendo RipC, ME1-RipC e ME2-RipC, para o tratamento da leishmaniose cutânea através da administração tópica. Além disso, analisou-se a sua estabilidade preliminar, caracterização físico-química e outros ensaios de controle de qualidade. Diagramas de fase foram obtidos através de uma mistura a frio, sob agitação moderada, de Polissorbato 80, Transcutol®, miristato de isopropila e água purificada. As formulações mantiveram-se estáveis nos ensaios de estabilidade preliminar. O método analítico demonstrou ser específico, linear, preciso, exato e robusto. As formulações apresentaram bons perfis de cinética de liberação in vitro e com modelos cinéticos diferentes.  Tais formulações foram capazes ainda de permear a pele da região dorsal de camundongos Balb/c, com destaque para ME2-RipC. No estudo de atividade antileishmania in vivo, ME1-RipC, ME2-RipC e AMB% foram capazes de retardar o desenvolvidos das lesões leishmanióticas e a frequência de ulcerações em relação aos grupos controles, com p<0,05 apenas para ME2-RipC e o controle positivo AMB3%. ME1-RipC, ME2-RipC e AMB3% foram capazes de reduzir de forma estatisticamente significativa a carga parasitária nas lesões em relação a ME1 e ME2.  Foi observado a ausência de toxicidade do tratamento proposto para o parâmetros peso, hematócrito, função renal e hepática, bem como a ausência de sinais clínicos de toxicidade aguda. Desta forma, a ME obtida tem potencial para uma futura aplicação tópica, podendo compor um sistema de liberação de fármacos para o tratamento da leishmaniose cutânea.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1668358 - ANDRE LUIS MENEZES CARVALHO
Externo ao Programa - 1167750 - FERNANDO AECIO DE AMORIM CARVALHO
Presidente - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Externo ao Programa - 2199134 - MARCILIA PINHEIRO DA COSTA
Interno - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Externo à Instituição - ROGÉRIA DE SOUZA NUNES - UFS
Notícia cadastrada em: 07/03/2019 10:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 08:46