Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GUSTAVO CARDOSO DA SILVA NEVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GUSTAVO CARDOSO DA SILVA NEVES
DATA: 26/03/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Núcleo Integrado de Morfologia e Pesquisas com Células-tronco (NUPCelt/UFPI)
TÍTULO: BIOLOGIA CELULAR E BIOSSEGURANÇA: CÉLULAS-TRONCO MESENQUIMAIS DO CORDÃO UMBILICAL CAPRINO E SISTEMA DE SEGURANÇA LABORATORIAL
PALAVRAS-CHAVES: células-tronco; cordão umbilical; geleia de Wharton; vasos umbilicais; segurança laboratorial.
PÁGINAS: 51
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Biomedicina
RESUMO:

Células-tronco mesenquimais da geleia de Wharton (WJ-MSCs) e das artérias-veias (AV-MSCs) do cordão umbilical caprino (UC) foram isoladas e avaliadas sua capacidade de proliferação e diferenciação em multilinhagens utilizando um sistema de trava de segurança para frascos laboratoriais, a fim de elevar a segurança, e obter o controle monitorando os reagentes laboratoriais. Os componentes individuais de UC foram cortados em fragmentos e alinhados em culturas de explantes das quais as células migradoras plastico aderentes foram isoladas por tripsinização. Foram realizados ensaios de viabilidade celular, unidades formadoras de colônias fibroblastóides (CFU-F), cinética celular, e de diferenciação osteogênica, condrogênica e adipogênica, além da citometria de fluxo.  O sistema de trava para frascos, desenvolvido, foi utilizado durante o transporte, armazenamento, uso dos reagentes e das células durante a cultura. Este, compeende, um corpo, com uma carcaça de material resistente, um cilindro de fechamento para chave, ou com segredo de código numérico de fechadura sem chave, cabo resistente, flexível, que garante a segurança sem interação com as substâncias protegidas evitando alteração na qualidade e viabilidade dos reagentes e cultura dentro do recipiente. As preparações de UC produziram culturas de células fusiformes, semelhantes a fibroblastos, apresentando na citometria de fluxo resultado de expressão negativa para CD14 e positivas para CD90, CD105 tanto nas culturas dos vasos sanguíneos umbilicais quanto para o tecido conjuntivo gelatinoso do cordão umbilical. As células WJ-MSCs exibiram uma frequência significativamente maior de unidades formadora de colonias fibroblastoides do que as células AV-MSCs. O cultivo da cinética celular, os estágios LAG, LOG, PLATEAU e DECAIMENTO são evidentes, com elevação na concentração celular superior nas AV-MSCs até o oitavo dia devido proliferação acelerada em relação aos dias anteriores, em seguida o DECAIMENTO. As WJ-MSCs mantiveram crescimento na concentração celular linear até o nono dia, ultrapassando as AV-MSCs, proporcionando maior estabilidade das As células-tronco mesenquimais do cordão umbilical (UC-MSCs), mantendo equilíbrio, e com concentração celular superior. As UC-MSCs de forma individuais foram seletivamente diferenciadas. A diferenciação osteogênica, condrogênica e adipogênica das WJ-MSCs apresentaram união celular semelhante ao tecido, bem delimitadas e com formação tridimensional. Já as AV-MSCs apresentaram formato bidimensional nas três diferenciações, núcleo aparente centralizado na diferenciação condrogênica e adipogênica, e na osteogênica o núcleo junto com os cristais de cálcio apresentaram-se fragmentados e, extracelular. Quanto á caracterização fenotípica, as AV-MSCs foram menos eficazes, em relação as   WJ-MSCs, uma vez que, apresentaram maior número de células heterógenas em cultura primaria. Componentes de UC, especialmente a WJ, podem fornecer uma fonte promissora de MSCs com importantes aplicações clínicas. A confiabilidade dos resultados apresentou-se elevada, uma vez que, durante todo o experimento não houve contaminação no sistema de cultivo celular com travamento dos frascos laboratoriais utilizados durante todo o experimento. Este produto inovador se constitui de essencial importância, para maior segurança no controle e monitoramento de laboratórios de cultura celular.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2714919 - DANIEL DIAS RUFINO ARCANJO
Externo ao Programa - 1654493 - MARCIA DOS SANTOS RIZZO
Externo ao Programa - 1691866 - NAPOLEAO MARTINS ARGOLO NETO
Notícia cadastrada em: 13/03/2019 11:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 02:22