Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MÁRCIO EDIVANDRO PEREIRA DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MÁRCIO EDIVANDRO PEREIRA DOS SANTOS
DATA: 27/05/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Núcleo de Pesquisas em Plantas Medicinais/NPPM-UFPI
TÍTULO: ESTUDO DA AÇÃO CITOTÓXICA EM CÉLULAS A7r5 E EFEITO ANTIHIPERTENSIVO DA 6-METIL-5-HEPTEN-2-ONA (SULCATONA) EM RATOS ESPONTANEAMENTE HIPERTENSOS (SHR)
PALAVRAS-CHAVES: hipertensão, pressão arterial, anti-hipertensivo, sulcatona, SHR
PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Biomedicina
RESUMO:

Hipertensão tem sido definida como pressão arterial sistólica (PAS) de pelo menos 140 mmHg ou pressão arterial diastólica (PAD) de pelo menos 90 mmHg, ou ambas o principal objetivo do tratamento anti-hipertensivo é reduzir os derrames, infartos do miocárdio e insuficiência cardíaca. Dessa forma resolvemos testar uma nova molécula sintética chamada de sulcatona ou 6-metil-5-hepten-2-ona avaliando sua atividade citotóxica em células A7r5 e anti-hipertensiva em modelos de animais SHR. Nos testes de citotoxicidade com o ensaio do MTT a sulcatona não ocasionou morte celular nas concentrações de 10-3 a 10-10 M, somente na maior concentração de 10-2 M demostrou caráter citotóxico. Com relação aos parâmetros cardiovasculares a sulcatona administrada i.v. causa hipotensão e taquicardia nas menores doses (12,5 e 25 mg/kg) e bradicardia na maior dose (50mg/kg) em ambos modelos de animais utilizados. Efeito esses que após o bloqueio farmacológicos teve um efeito mais acentuado após bloqueio com atropina que atenuou a queda da PAM e praticamente aboliu a FC de animais WKY e SHR em todas as doses, a Sulcatona na dose de 50 mg/kg atenuou a hipotensão e reverteu a bradicardia após bloqueio com ioimbina. E após o bloqueio com L-NAME os animais WKY tiveram uma redução na PAM nas doses de 25 e 50 mg/kg e FC foi revertida na maior dose. A sulcatona na forma livre não foi capaz de diminuir a pressão arterial de animais SHR porém o complexo Sulcatona/b-CD na dose de 200 mg/kg reduziu a pressão arterial a partir de 2 horas após administração oral com tempo de ação de 3 horas. Dessa forma podemos concluir que, a Sulcatona promove efeito anti-hipertensivo por atuar em receptores muscarínicos, a2-adrenérgicos e na produção de NO. O complexo da Sulcatona/β-CD, tem potencial efeito anti-hipertensivo na dose de 200mg/kg. Sendo assim poderemos sugerir que a complexação Sulcatona/β-CD melhorou de forma significativa o efeito anti-hipertensivo em modelos de animais SHR, demonstrado assim a eficácia da β-CD em melhorar a solubilidade da substância testada.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2339084 - JOAO PAULO JACOB SABINO
Interno - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Externo ao Programa - 1560969 - ROSIMEIRE FERREIRA DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 23/04/2019 09:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 05/10/2022 00:07