Notícias

Banca de DEFESA: ERYKA OLIVEIRA DE ANDRADES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERYKA OLIVEIRA DE ANDRADES
DATA: 22/08/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório leste da UFPI - Campus Ministro Reis Veloso/Parnaíba
TÍTULO: Extrato rico em licopeno obtido da goiaba vermelha (Psidium guajava L.) nanoestruturado com polissacarídeos naturais
PALAVRAS-CHAVES: goiaba; licopeno; polissacarídeos, nanopartículas; antioxidante, antitumoral.
PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

A goiaba vermelha, fruto de Psidium guajava L. é fonte natural do licopeno, um carotenoide com uma gama de atividades biológicas, sendo a atividade antioxidante bastante evidenciada, no entanto, sua aplicabilidade na indústria acaba sendo limitada em decorrência de sua alta instabilidade química quando exposto a temperatura, luz e oxigênio. Portanto o objetivo desse trabalho é avaliar o potencial biotecnológico e caracterização físico-química de um sistema nanoestruturado com polissacarídeos naturais para encapsulação do extrato rico em licopeno da goiaba vermelha. O extrato rico em licopeno da goiaba vermelha foi obtido com uso de solvente orgânico e caracterizado através de espectrofotometria Uv-vis e Espectroscopia de Infravermelho (FTIR). A goma do cajueiro foi obtida do exsudato de Anacardium occidentale e posteriormente modificada por acetilação. Para a obtenção do polissacarídeo fucana, a macroalga marinha do gênero Padina gymnospora foi empregada. Para caracterização de ambos os polissacarídeos foram analisados por FTIR. As nanopartículas poliméricas (NPs) carreadas com extrato foram preparadas empregando-se o método de nanopreciptação. Os valores de tamanho e índice de polidispersão foram obtidos através do espalhamento dinâmico de luz (DLS) e o potencial Zeta (ζ) através do espalhamento de luz eletroforético (ELS), a concentração de partículas na suspensão coloidal, foi obtida através análise de rastreamento de nanopartículas (NTA). A eficiência de encapsulação foi realizada através do rompimento da matriz polimérica e o ERL quantificado por espectrofotometria Uv-vis. A morfologia foi avaliada por AFM e TEM. A atividade antioxidante foi avaliada frente ao radical ABTS•+ e ao ORAC e os resultados expressos em equivalência ao Trolox. A atividade hemolítica foi avaliada frente a eritrócitos humano a 5 % com as concentrações do ERL livre e encapsulado variando de 6,25 a 200 µg.mL-1 . A citotoxicidade in vitro foi avaliada pelo método colorimétrico MTT, por 24 e 72 h, contra linhagem de adenocarcinoma mamário humano - linhagem MCF7 e células normais de queratinócitos humano- HaCat com concentrações de extrato livre e encapsulado variando de 6,25 a 200 μg.mL-1. As NPs apresentaram tamanho de 162,1±3,208 nm, índice de polidispersão de 0,348±0,019 e potencial Zeta (ζ) de -30,2±0,526 mV. A concentração de partículas obtida pela técnica de NTA foi de 6,4x109 partículas/mL de solução com encapsulação de extrato com cerca de 60%. As análises morfológicas revelaram o formato esférico das NPs, cujo o tamanho foi similar aos dados de tamanho obtidos por DLS. Os resultados de atividade antioxidante frente ao ABTS•+ foi 93,7 ± 1,15 µM de Trolox/ mL de nanopartículas. Os resultados de ORAC foram de 2267 ± 70,8 de µM trolox/mL de nanoparticulas. As NPs apresentaram nenhuma ou baixa atividade hemolítica, onde 99% dos eritrócitos humanos se mantiveram viáveis. Os resultados frente ao ensaio de citotoxicidade foram promissores, pois mesmo na menor concentração de 6,25 µg. mL-1 para o tempo de 24 h, as NPs apresentaram uma significativa citotoxicidade frente as linhagem de MCF-7 com viabilidade celular de apenas 50 % em comparação com o extrato livre com viabilidade celular de 76 %. Nessa concentração em células normais HaCat tanto o extrato como as NPS não apresentaram citotoxicidade. Os resultados das análises das características físicos- química das NPs, adequam-se aos prérequisitos que norteiam os princípios da nanotecnologia. Esses resultados sugerem aplicações promissoras das NPs incorporadas com extrato para atividade antitumoral, visto que as mesmas apresentaram uma eficácia significativa sob a viabilidade celular das células tumorais em relação ao extrato livre.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1750086 - DANIEL FERNANDO PEREIRA VASCONCELOS
Presidente - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Interno - 1789383 - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 913.964.335-20 - JOILSON RAMOS DE JESUS - IESVAP
Interno - 1553559 - JOSE ROBERTO DE SOUZA DE ALMEIDA LEITE
Notícia cadastrada em: 20/08/2019 09:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 10:06