Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: EMANUEL AIRTON DE OLIVEIRA FARIAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EMANUEL AIRTON DE OLIVEIRA FARIAS
DATA: 05/12/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Programa Pós-Graduação em Ciência dos Materiais (PPGCM /UFPI)
TÍTULO: ELETROPOLIMERIZAÇÃO DO CORANTE VERMELHO DE ALIZARINA S E SUA APLICAÇÃO NO SENSORIAMENTO DE OXANDROLONA EM URINA
PALAVRAS-CHAVES: Sensor de hormônios anabolizantes; Eletroanalítica; Alizarinas; esteroides; antidoping;
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Os polímeros derivados de corantes antraquinonas têm sido propostos na literatura como exemplos de sistemas multieletrônicos, caracterizados pela alta estabilidade, capacidade de armazenamento de energia e eficácia comprovada no desenvolvimento de sensores e biossensores eletroquímicos.  No presente trabalho, foi proposta uma rota de eletropolimerização do corante Vermelho de Alizarina S (VAS) altamente reprodutível, a qual resultou na formação de um polímero (PVAS) cujas propriedades despertaram o interesse de aplicação deste material no sensoriamento eletroquímico de esteroides anabolizantes androgênicos (EAAs). O PVAS foi obtido via eletropolimerização por Voltametria Cíclica (VC) na superfície de um Eletrodo de Grafite Pirolítico (EGP) e apresentou 07 (sete) pares redox estáveis e reversíveis (entre -0,6 e 0,5 V vs ECS). Este comportamento foi bastante diferente do observado para a sua forma monomérica (VAS), a qual apresentou apenas 01 (um) desses pares redox. Todos os processos redox do PVAS foram investigados e caracterizados eletroquimicamente quanto à estabilidade eletroquímica, influência do pH eletrolítico durante a avaliação do  comportamento Nernstiano, efeito da velocidade de varredura, mecanismo eletroquímico, entre outros parâmetros. O número de prótons e elétrons envolvidos em cada par redox foi estimado experimentalmente por VC e Voltametria de Pulso Diferencial (VPD). Por DFT (do inglês Density Functional Theory), um diagrama de distribuição de energia HOMO e LUMO foi proposto tanto para o VAS, quanto para os seus possíveis enatiômeros (VAS E1 e VAS E2).  A partir dos dados experimentais e teóricos, um mecanismo de oxirredução para os principais processos do PVAS foi proposto. A possibilidade de participação de enatiômeros do VAS torna este sistema muito complexo, dificultando sua total elucidação.  Por outro lado, sua alta eletroatividade associada a excelente reprodutibilidade e estabilidade justificam o emprego deste novo sistema polimérico em sensoriamento eletroquímico de EAAs. Os ensaios preliminares mostraram a eficácia do EGP/PVAS na detecção de oxandrolona em urina artificial, com um limite de detecção da ordem de 0,49 nM. Um mecanismo de interação entre o hormônio e o PVAS também foi proposto.  No momento, a eletroanalítica deste sistema está sendo aperfeiçoada, visando sua futura aplicação em testes antidoping de oxandrolona em urina.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1998602 - EVERSON THIAGO SANTOS GERONCIO DA SILVA
Interno - 423287 - JOSE RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR
Interno - 1512631 - LIVIO CESAR CUNHA NUNES
Notícia cadastrada em: 24/10/2019 11:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 05/10/2022 00:15