Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HUMBERTO MEDEIROS BARRETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HUMBERTO MEDEIROS BARRETO
DATA: 28/04/2014
HORA: 08:30
LOCAL: Sala de aula da pós-graduação 1 - NUPCelt - CCA/UFPI
TÍTULO:
Estudo das atividades antimicrobiana, moduladora da resistência a drogas e fotossensibilizante das espécies Lippia onganoides H.B.K. e Anadenanttlera colubnna var. cebil.


PALAVRAS-CHAVES:
Lippia onganoides H.B.K, Anadenanthera coiubnna var. cebil, Resistência bacteriana a drogas, Atividade antimicrobiana, Modulação da atividade antibiótica, Fotosensibilização.

PÁGINAS: 141
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
RESUMO:

As doenças infecciosas ocasionadas por bactérias multirresistentes continuam sendo uma das principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Em face deste problema, novos compostos têm sido avaliados quanto ao seu potencial como agentes antibacterianos, ou como agentes potencializadores da ação de antibióticos já existentes contra bactérias multirresistentes. Neste contexto, o isolamento e caracterização de compostos ativos de origem vegetal tomou-se uma interessante área de pesquisa na busca de novos fitofármacos. No presente estudo, o extrato hexânico (LOHEX), o extrato diclorometano (LODCM) e o óleo essencial (LOOE) obtidos das partes aéreas de lippia origanoides H.B.K., bem como os extratos hexânico (ACHEX) e diclorometano (ACDCM) obtidos da casca do caule de Anadenanthera colubrina var cebil foram testados separadamente e em combinação com antibióticos aminoglicosídeos contra cepas padrão e multirresistentes de origem clínica de Staphylococcus aureus e Eschenchia coil, com o objetivo de avaliar a sua atividade antibacteriana direta, bem como a sua capacidade de modular a atividade de antibióticos aminoglicosídeos. A atividade fotossensibilizante destes produtos naturais na presença de luz UVA (-365 nm) contra cepas padrão de S. aureus e E. coil também foi investigada. Os produtos LOOE, LOHEX e LODCM não apresentaram atividade antibacteriana direta contra as cepas de S. auteus, no entanto, verificou-Se que o LODCM apresentou um efeito inibitório fraco contra a cepa SA9. Contra as cepas de E. coil EC2, EC6 e EC7 os produtos obtidos de L. origanoides apresentaram uma atividade antibacteriana moderada. Por outro lado, os extratos ACHEX e ACDCM não apresentaram atividade antibacteriana direta contra as cepas de S. aureus e E. coil. A adição dos produtos naturais testados ao meio de cultura em concentrações subinibitórias provocou uma redução da CIM dos antibióticos amicacina e neomicina contra diferentes cepas de S. aureus e E. coil. Quando estes produtos foram substituidos pela clorpromazina, um composto capaz de inibir bombas de efluxo bacterianas, uma redução similar da CIM destes antibióticos também foi evidenciada, sugerindo a presença de um mecanismo de resistência mediado por bomba de efluxo. O extrato LODCM apresentou atividade fotossensibilizante contra a cepa S. aureus ATCC 25923. Os resultados indicam que L. origanoides H.B.K.e A. colubnna var. cebil contêm metabólitos secundários capazes de potencializar a atividade dos aminoglicosídeos neomicina e amicacina contra bactérias multirresistentes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1553988 - EDSON CAVALCANTI DA SILVA FILHO
Interno - 2617696 - ALDEIDIA PEREIRA DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 1458815 - JOSIE HAYDEE LIMA FERREIRA PARANAGUA
Notícia cadastrada em: 07/04/2014 15:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 05:17