Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ADRIANY DAS GRAÇAS NASCIMENTO AMORIM

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIANY DAS GRAÇAS NASCIMENTO AMORIM
DATA: 22/01/2015
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do NUPCelt/CCA/UFPI
TÍTULO:

Desenvolvimento de metodologias analiticas para a extração de carotenoides biotecnologicamente importantes obtidos a partir de goiaba


PALAVRAS-CHAVES:

Goiaba. Antioxidantes naturais. Capacidade antioxidante e antibacteriana.


PÁGINAS: 175
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
RESUMO:

Este trabalho teve como o estudo da caracterização, avaliação da capacidade antioxidante e antimicrobiana do licopeno extraído da goiaba. Para a caracterização do licopeno de goiaba técnicas de Espectrofotometria UV-vis, Cromatografia Liquida de Alta Resolução (CLAE), Espectrometria de Massas (EM) e Ressonância Magnética Nuclear (RMN). Uma curva de calibração foi construída em UV-vis e CLAE para a quantificação do licopeno de goiaba obtido por diferentes métodos de extração. Para minimizar os efeitos da temperatura sob a isomerização do licopeno e extrair maior quantidade deste carotenoide possível a liofilização foi utilizada como processo de secagem em uma das etapas. Um estudo comparativo da atividade antioxidante do extrato de carotenoide de goiaba e extrato de carotenoide de tomate, assim como, do licopeno purificado a partir destes extratos utilizando as técnicas de ABTS e ORAC foi realizada. O licopeno extraído da goiaba (LG) apresentou as mesmas bandas de absorção do padrão de licopeno do tomate (λmáx = 445, 472 e 503 nm). Os resultados obtidos por CLAE, EM e RMN mostra que o método aplicado para extração de maior conteúdo do licopeno de goiaba tende a isomerizar ou por meio da temperatura ou pelo uso de solventes orgânicos em 5cis licopeno o 13cis licopeno. Os tR do padrão de licopeno do tomate (LP) foi diferente do tR  do LG e licopeno extraído do tomate pelo método aplicada são diferentes, isto evidencia também que o processo tende a produzir isômeros do trnas licopeno. O teor de carotenoides obtidos após a extração por esta metodologia difere na goiaba e no tomate e isto influencia no potencial antioxidante e antimicrobiano (CIM e CBM) destes extratos. O extrato de goiaba apresentou maior poder em reduzir a atividade oxidativa dos radicais livres (ABTS - 2,2’-azino-bis (3-etilbenzotiazolin) 6-ácido sulfônico e ORAC- Capacidade Antioxidante do Oxigênio Reativo) e foi eficiente contra bactérias Gram positiva (S. aureus) e Gram negativas (E. coli e L. innocua) comparado ao extrato de tomate, assim como, é superior quando comparado com licopeno puro utilizado isoladamente. A concentração de outros carotenoides e o sinergismo entre eles aumenta o potencial antioxidante no extrato de goiaba tornando-o mais atrativo para o uso na indústria de alimentos, cosmética e farmacêutica.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2549060 - CARLA EIRAS
Presidente - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Interno - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 19/01/2015 08:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 01:14