Notícias

Banca de DEFESA: PETRONIO BATISTA DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PETRONIO BATISTA DOS SANTOS
DATA: 24/02/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Universidade Federal do Piauí - CPCE
TÍTULO:

TERMINAÇÃO DE CATEGORIAS DE BOVINOS DE CORTE EM CONFINAMENTO NO CERRADO PIAUIENSE


PALAVRAS-CHAVES:

Consumo; Economicidade; Etologia


PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
ESPECIALIDADE: Criação de Animais
RESUMO:

Objetivou-se avaliar o comportamento ingestivo, produção e economicidade de categorias de bovinos terminados em confinamento. O experimento foi conduzido na fazenda Branquinha, no município de Corrente, localizado na região do cerrado piauiense. Foram utilizados 150 bovinos Anelorados, sendo 101 novilhos com média de 283,0 ± 20,82 kg de peso corporal inicial e 30 meses de idade e 49 vacas de descarte com 296,1 ± 17,80 kg de peso corporal inicial e idade de 100 meses. A dieta foi formulada com o objetivo de serem isonitrogenadas e isoenergéticas visando atender as exigências de mantença e ganho de peso de 1,5 kg por dia (NRC, 1996). Os animais foram separados de acordo com os tratamentos: novilhos não castrados e vacas de descarte, utilizando-se o delineamento inteiramente casualizado. Os resultados foram submetidos à análise de variância utilizando o teste “F” a 0,05 de probabilidade, utilizando o Sistema de Análises Estatísticas e Genéticas – SAEG (versão 9.1). A avaliação do comportamento ingestivo foi realizada por intermédio de observações a cada cinco minutos, por um período de 24 horas. Os indicadores zootécnicos para a avaliação da viabilidade econômica foram usados: idade inicial (meses), idade ao abate (meses), peso corporal inicial (kg), peso corporal final (kg), consumo diário da dieta (kg/animal; kg/@), custo da dieta (R$/kg da dieta), custo da arroba produzida (R$/@ produzida) e preço médio da arroba de carne para terminação (R$), foram obtidos através de coleta de dados durante o experimento. As variáveis do comportamento ingestivo diferiram significativamente entre as categorias (P<0,05). Os aspectos da ruminação do comportamento ingestivo de animais confinados são influenciados pela categoria. Ganho médio diário não teve diferença entre as categorias enquanto que o ganho de peso foi maior nos NNC isso devido ao maior tamanho do peso de carcaça final observado nos machos (P>0,05). As variáveis, conversão alimentar e eficiência alimentar apresentaram diferenças entre as categorias (P<0,05). Já para o saldo, salienta que apesar dos NNC terem um custo de aquisição superior das VD, a renda bruta dos machos também foi superior que as VD (P<0,05). A categoria não afetou a lucratividade do sistema apesar dos NNC apresentarem maior receita que as vacas de descarte. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ARACELE PRATES DE OLIVEIRA - UESPI
Presidente - 837.445.845-34 - HERMOGENES ALMEIDA DE SANTANA JUNIOR - UESPI
Interno - 1656396 - LEILSON ROCHA BEZERRA
Externo à Instituição - MAURILIO SOUZA DOS SANTOS - UESPI
Notícia cadastrada em: 18/02/2016 10:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 06:55