Notícias

Banca de DEFESA: BUENO DA SILVA ABREU

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BUENO DA SILVA ABREU
DATA: 03/03/2016
HORA: 08:00
LOCAL: sala 01 CPCE
TÍTULO:

Desenvolvimento ponderal em bovinos Anelorados e a ocorrência de Cryptosporidium spp. no extremo sul piauiense


PALAVRAS-CHAVES:

associação, criptosporidiose, entero-patógenos, fatores de risco, ruminantes, zoonose


PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
RESUMO:

Objetivou-se determinar o modelo não linear que melhor se ajusta aos dados de crescimento, analisar a ocorrência de oocistos de coccídeos do gênero Cryptosporidium e associar a presença da infecção parasitária ao desenvolvimento ponderal em bovinos Anelorados no extremo sul piauiense. Foram coletadas quinzenalmente amostras de fezes de 32 bovinos Anelorados, acompanhando seu crescimento, por meio de pesos e medidas biométricas, do nascimento aos 240 dias de idade, no período de junho de 2014 a maio de 2015. Para verificar a presença de oocistos de Cryptosporidium sp., foi realizada as técnicas de Ritchie e Ziehl-Neelsen modificada. Dois modelos não-lineares (Gompertz e Logístico), foram ajustados pelo método de Gauss-Newton, mediante utilização do procedimento NLIN do SAS. E as correlações entre os parâmetros e as variáveis analisadas utilizando-se os procedimentos GLM e CORR do SAS. Para verificar a associação da infecção parasitária com os fatores de risco utilizou-se o teste de Qui-quadrado (χ2), Teste exato de Fisher e a análise de correlação Spearman. Foi calculada a Odds ratio para aquelas que demonstraram associação (P<0,05). As estimativas médias para A (peso assintótico) foram 189,1kg e 169,3kg para Gompertz e Logístico, respectivamente. Dentro do período analisado, o modelo Gompertz foi o mais indicado para representar a curva de crescimento dos bovinos. Observam-se altos coeficientes de correlações (P<0,01) entre medidas biométricas com peso, porém as maiores correlações foram encontradas entre altura de garupa e altura de cernelha (0,97) e entre peso e a circunferência torácica (CT) (0,96), portanto, o CT pode ser utilizado na predição de peso vivo de bovinos. Foi observado uma ocorrência de 13,95% de animais parasitados, apresentando quadro de diarreia em 55% dos animais. Verificou-se associação da infecção com a consistência das fezes, estado nutricional e ganho de peso (P<0,05). O modelo Gompertz foi o mais indicado para representar a curva de crescimento dos bovinos. O desenvolvimento ponderal é afetado nos animais infectados, tornando evidente que a infecção por Cryptosporidium spp., reduziu significativamente no ganho de peso dos animais. Desta forma, o protozoário pode acarretar perdas econômicas diretas e indiretas na produção, por comprometer o desenvolvimento e a produção dos animais, visto que há redução no ganho de peso vivo dos acometidos.

 

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1906490 - LUANNA CHACARA PIRES
Externo ao Programa - 1641908 - KARINA RODRIGUES DOS SANTOS
Externo ao Programa - 2872864 - MARCIO DA SILVA COSTA
Externo ao Programa - 1555834 - SEVERINO CAVALCANTE DE SOUSA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 29/02/2016 15:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 11:27