Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ROSIMEIRE PEREIRA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROSIMEIRE PEREIRA DA SILVA
DATA: 08/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Prédio da Pós-graduação
TÍTULO: Qualidade da silagem de gergelim (Sesamum indicum L.) em diferentes estádios fenológicos
PALAVRAS-CHAVES: egradabilidade in situ, perdas fermentativas, semiárido.
PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

O objetivo do trabalho foi avaliar a qualidade da silagem da planta inteira de gergelim em diferentes estádios fenológicos. Foi utilizada uma área experimental com 16 parcelas medindo 5 m², separadas por ruas com 1 m de largura, cada parcela era composta de 4 linhas de plantio com 0,7 m de distância entre linhas. O plantio foi realizado no início das chuvas na qual foi utilizada adubação de acordo com a recomendação da análise de solo. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados, com 4 tratamentos e 4 repetições (blocos). Os tratamentos (T) foram os diferentes estádios fenológicos da planta do gergelim em que: T1=Florescimento pleno, T2=Vargem completamente desenvolvida, T3 = Grão cheio-completo (grão leitoso), T4 = Grão farináceo (maturação plena). As silagens foram confeccionadas em silos experimentais visando densidade de 600 kg/m3, utilizando-se recipientes plásticos com dimensões médias de 20 cm de altura e 16,6 cm de diâmetro, dotados de válvula tipo “bunsen”, adaptada em sua tampa, para permitir o escape dos gases oriundos da fermentação. Após 50 dias as silagens foram abertas e amostras foram coletadas para realização das análises bromatológicas, características fermentativas (pH, N-NH3 e ácidos orgânicos), perdas que foram quantificadas por diferença de peso dos silos experimentais antes e após a ensilagem e estabilidade aeróbia, realizada conforme proposto por Kung Júnior et al. (2003) e Bernardes et al. (2007). Avaliou-se também a degradabilidade in situ da matéria seca (MS), utilizando o delineamento inteiramente casualizado com 4  tratamentos  e  3  repetições (animais) por tratamento. Foram utilizados 3 ovinos machos não castrados da raça Santa Inês fistulados no rúmen. Todos os dados foram analisados usando o procedimento MIXED do SAS. As médias referentes à composição química, características fermentativas e perdas foram obtidas pelo comando LSMEANS e comparadas pelo teste ajustado de Tukey e diferenças significativas foram declaradas quando (P≤0,05). A silagem apresentou boas características químicas, com valores médios para PB (11,95 %MS), FDN (50,94%MS), FDA (39,02%MS), e CHOT (76,30%MS). A MS aumentou com avanço do estádio fenológico, apresentando valores de (17,02% a 26,09%), T1 e T4, respectivamente. Não houve diferença significativa (P≤0,05) para as características fermentativas. As perdas por gases e efluentes foram diminuindo com o desenvolver da planta e a maior recuperação de matéria seca foi observada para a silagem confeccionada no estádio de grão farináceo (94,97%). As silagens mais estáveis foram T4(64h), seguida de T3(48h). Os maiores teores de degradação da fração solúvel foram encontrados nas silagens T1(36,63%) e T3(36,61%) respectivamente. A degradabilidade potencial foi menor na silagem T4(55,27%), consequentemente a mesma teve o menor tempo de colonização (6,60h). A degradalibidade efetiva nas diferentes taxa de passagem (2, 5, 8 % h) foi maior nas silagens T1 e T3. As silagens de gergelim confeccionadas no estádio de grão desenvolvido (T3) e grão farináceo (T4) se destacaram das demais, apresentando grande potencial para ensilagem, podendo ser utilizada na alimentação de ruminantes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1712960 - MARCOS JACOME DE ARAUJO
Externo ao Programa - 3106567 - MIGUEL ARCANJO MOREIRA FILHO
Interno - 2011596 - RICARDO LOIOLA EDVAN
Notícia cadastrada em: 28/01/2020 09:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 07/10/2022 15:52