Notícias

Banca de DEFESA: JOAQUIM DE SOUSA LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOAQUIM DE SOUSA LIMA
DATA: 25/01/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Remotamente, via Google Meet
TÍTULO: Avaliação do reconhecimento materno da gestação em ovelhas Santa Inês submetidas a diferentes protocolos hormonais para sincronização do estro.
PALAVRAS-CHAVES: Interferon tau; dosagem hormonal; progesterona; prostaglandina.
PÁGINAS: 57
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
SUBÁREA: Reprodução Animal
ESPECIALIDADE: Inseminação Artificial Animal
RESUMO:

Na literatura, ainda é inexistente se os protocolos de sincronização de estro e da ovulação a base de acetato de medroxiprogesterona (MPA) por 14 dias, associado à gonadotrofina coriônica equina (eCG) afetam o ambiente uterino de ovelhas da raça Santa Inês durante o período de reconhecimento materno da gestação. Portanto, objetivou-se avaliar os efeitos de diferentes protocolos hormonais sobre a taxa de sincronização do estro, níveis séricos de progesterona e expressão de IFNAR1 durante o período de reconhecimento materno da gestação em ovelhas Santa Inês. As ovelhas foram sincronizadas com acetato de medroxiprogesterona (MPA) mais gonadotrofina coriônica equina (eCG) (grupo MPA + eCG, n = 7) ou com prostaglandina F2α (grupo PGF2α, n = 7). O protocolo de sincronização do grupo MPA + eCG consistiu na utilização de esponjas intravaginais impregnadas com MAP por 14 dias e aplicação de prostaglandina (PGF2α) no dia 07. No dia 14, foi retirada a esponja intravaginal e realizada a aplicação de eCG. O grupo PGF2α consitiu de duas aplicações de PGF2α nos dias 0 e 12 do protocolo. Após 24 horas do final do protocolo, os animais receberam monta natural. No 15º dia após o acasalamento, todos os animais foram submetidos à coleta de sangue para dosagem de progesterona e coleta de biópsia uterina para imunolocalização do IFNAR1. Houve diferença significativa nos efeitos dos tratamentos hormonais sobre a taxa de sincronização do estro (P<0,05). O grupo MPA+eCG apresentou 100% de taxa de sicronização de estro, enquanto o grupo PGF2α apresentou 57,17%. Além disso, os níveis séricos de progesterona foram significativamente superiores em ovelhas sincronizadas com MPA + eCG quando comparadas com ovelhas sincronizadas com PGF2α (p <0,05). Porém, a intensidade da imunomarcação para IFNAR1 no endométrio uterino de ovelhas não diferiu entre os tratamentos hormonais testados (p> 0,05). Nas condições do presente estudo, o tratamento hormonal com MPA + eCG promoveu maior taxa de sincronização do estro e estimulou a síntese de progesterona ovariana durante o período de reconhecimento materno da gestação em ovelhas. No entanto, não houve efeito dos tratamentos hormonais testados sobre o padrão de expressão de IFNAR1 no endométrio de ovelhas Santa Inês durante este período.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2264299 - CLEIDSON MANOEL GOMES DA SILVA
Externo ao Programa - 1275816 - TANIA VASCONCELOS CAVALCANTE
Externo à Instituição - FRANCISCA ELDA FERREIRA DIAS - UFT
Externo à Instituição - OSCAR OLIVEIRA BRASIL - IFCE
Notícia cadastrada em: 14/01/2021 11:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 07/10/2022 15:32