Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SARAH IZABELLY ALVES LEMOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SARAH IZABELLY ALVES LEMOS
DATA: 04/09/2015
HORA: 15:00
LOCAL: CMRV - Sala da Pós-Graduação
TÍTULO:

ESTUDO DE ASSOCIAÇÃO DE POLIMORFISMOS DOS GENES GSTM1, GSTT1 E GSTP1 COM O RISCO DE DEPENDÊNCIA DO ÁLCOOL EM UMA POPULAÇÃO DO NORDESTE BRASILEIRO


PALAVRAS-CHAVES:

Alcoolismo, genes de metabolização de xenobióticos, polimorfismo genético, suscetibilidade.


PÁGINAS: 54
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

O álcool é uma substância psicoativa com propriedades produtoras de dependência que tem sido amplamente utilizada em muitas culturas ao longo dos séculos. Sua dependência é definida como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após repetido uso incluindo forte desejo de consumo, dificuldades em controlar sua utilização, maior tolerância, entre outros. Fatores genéticos são responsáveis por uma proporção substancial da variação na dependência do álcool e em patologias associadas a seu consumo, onde, vários genes influenciam a iniciação ao uso e metabolismo, contribuindo assim para o aumento da suscetibilidade a propriedades tóxicas levando ao desenvolvimento de diversas doenças em órgãos específicos como fígado e pâncreas, câncer e dependência em alguns grupos e indivíduos vulneráveis. As GSTs são um grupo de enzimas de fase II de metabolização que estão principalmente envolvidas na detoxificação de xenobióticos, entre eles o álcool. Dentre os genes codificadores de GSTs estão GSTT1, GSTM1 e GSTP1, seus polimorfismos GSTT1*0, GSTM1*0 e GSTP1 Ile105Val (rs 1695), respectivamente, estão associados a diminuição ou perda de função enzimática que resulta na diminuição na capacidade de detoxificação de indivíduos expostos a xenobióticos, levando ao aumento da sensibilidade aos efeitos dessas genotoxinas.  O presente estudo tem como objetivo analisar a associação dos polimorfismos dos genes GSTT1, GSTM1 e GSTP1 na suscetibilidade ao desenvolvimento de dependência do álcool em uma amostra de alcoolistas.  Para compor o grupo de estudo foram selecionados 150 alcoolistas e 150 controles. Todas as amostras de sangue periférico, tanto dos alcoolistas quanto dos controles, foram coletadas e submetidas à extração do DNA com o kit Wizard® Genomic DNA Purification (Promega Inc., USA) e quantificadas pelo transiluminador BioSpec-nano (Shimadzu Corporation, Kyoto, Japan).  A detecção dos polimorfismos será realizada pelas técnicas de PCR multiplex (GSTM1 e GSTT1) e PCR-RFLP (GSTP1), cujas técnicas já foram padronizadas e aplicadas em parte das amostras. Após genotipadas, as frequências alélicas e genotípicas serão comparadas entre alcoolistas e controles usando o teste de Qui-Quadrado ou o teste Exato de Fisher. A análise dos dados será realizada utilizando o programa estatístico BioStat 5.0 (Instituto Mamirauá, Brasil) com significância estatística estabelecida em p<0,05.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1552610 - RENATA CANALLE
Interno - 1553556 - FABIO JOSE NASCIMENTO MOTTA
Externo ao Programa - 1788515 - CINTIA MARTINS PERINOTTO
Notícia cadastrada em: 24/08/2015 08:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 09:44