Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIANA DE SOUZA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANA DE SOUZA COSTA
DATA: 05/04/2017
HORA: 13:30
LOCAL: Sala de Reuniões do Campus Ministro Reis Velloso, UFPI
TÍTULO: EFEITO DO LASER DE BAIXA POTÊNCIA EM MODELO EXPERIMENTAL DE INFLAMAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Laser de Baixa Potência; Anti-inflamatório; inflamação; antioxidante; estresse oxidativo.
PÁGINAS: 58
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Introdução: O processo inflamatório pode ser definido como um complexo de reações em resposta a um estímulo agressor interno ou externo cujo principal objetivo é livrar o organismo do fator causador da lesão. No entanto, se a destruição alvo e a reparação assistida não são progressivas, a inflamação pode ser desregulada levando a danos ao tecido. Em função de efeitos adversos da terapêutica anti-inflamatória convencional, se faz necessária a busca por novas opções terapêuticas mais eficazes e com menos efeitos colaterais. Outros procedimentos terapêuticos vêm tomando papel de destaque no meio clínico, como a Terapia a Laser de Baixa Intensidade (LBI) que causa efeitos biológicos no tecido de maneira não térmica. Objetivos: Avaliar o efeito do Laser de Baixa Potência em modelo experimental de inflamação. Metodologia: Em todos os modelos experimentais de inflamação, seguiu-se a mesma distribuição de 26 a 30 camundongos em 4 grupos. Sendo no experimento do edema de pata induzido pela carragenina, os seguintes grupos: Grupo Salina; Carragenina (Cg); Cg+Laser 1J/cm² (L1) e Cg+Laser 5J/cm² (L5). O edema teve duração de 4 horas, com avaliações do edema a cada hora e tratamento com laser no total de 4 aplicações. Foi feita mensuração de Mieloperoxidase. No experimento de edema de pata induzido pelos mediadores inflamatórios e dextrana, os grupos foram similares aos anteriores, porém com duração de 30 minutos de edema e exceção grupos com laser na dose de 5J/cm². Além dos edemas, foi realizada indução de peritonite com carragenina. Os grupos foram: Salina; Peritonite induzida com Cg; Cg+L1; Cg+L5. Foram avaliados  ação da mieloperoxidase (MPO), dosagem de glutationa (GSH), dosagem de malondialdeído (MDA) e migração neutrofílica.Resultados: Obtivemos redução em todos os edemas com tratamento laser na dose de 1J/cm² e 5J/cm². Além de diminuição na migração neutrofílica e níveis de MDA, bem como aumento nos níveis de GSH no experimento da Peritonite, quando comparados com a indução com carragenina. Conclusão: Nosso trabalho evidencia a Terapia com Laser de Baixa Potência (TLBP) como recurso Anti-inflamatório interessante, uma vez que é capaz de reduzir o edema celular e vascular, além de diminuir a migração neutrofílica,liberar agentes oxidantes e aumentar a liberação de antioxidantes naturais , sugerindo um efeito protetor também ao estresse oxidativo ligado ao processo inflamatório.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1642909 - FUAD AHMAD HAZIME
Interno - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Presidente - 1637767 - MARCELO DE CARVALHO FILGUEIRAS
Notícia cadastrada em: 29/03/2017 19:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 18:43