Notícias

Banca de DEFESA: HENRIQUE BARROS CAMINHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HENRIQUE BARROS CAMINHA
DATA: 06/12/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 752
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO DE MɎTODOS LABORATORIAIS PARA O DIAGNÓSTICO DA TUBERCULOSE
PALAVRAS-CHAVES: Ácido oxálico; descontaminação; GeneXpert MTB/RIF; meio Ogawa-Kudoh; Mycobacterium tuberculosis; teste rápido molecular para tuberculose.
PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

A tuberculose (TB) é uma infecção causada por micobactérias pertencentes ao Complexo Mycobacterium tuberculosis (CMTB), também denominadas de Bacilos Àlcool-Ácido Resistentes (BAAR). De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a tuberculose (TB) é a nona causa de morte global, com uma estimativa de casos gerais de 10 milhões em 2018. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, em 2018, foram notificados 72.788 casos novos de TB, o que corresponde a um coeficiente de incidência de 34,8 casos/100 mil habitantes. A Região Nordeste Brasileira, em 2018, contou com 19.075 casos novos notificados de TB. O Estado do Piauí notificou 672 casos novos, sendo 235 desses situados na capital Teresina. Os dados supracitados ilustram como a tuberculose é um agravo de saúde pública no País, sendo necessário medidas que auxiliem na diminuição da incidência da doença e maximizem o seu diagnóstico clinico e laboratorial. Dessa forma, a nossa pesquisa avaliou como as metodologias para o diagnóstico laboratorial atuam nesse contexto. O estudo foi estruturado em três capítulos, sendo o primeiro destinado a revisão de literatura sobre os aspectos gerais da tuberculose. O segundo capítulo foi intitulado “Efeito do método de descontaminação do ácido oxálico modificado sobre Mycobacterium tuberculosis e em microrganismos contaminantes de amostras clínicas”. Neste trabalho, o ácido oxálico foi testado em diversos tempos (2,5, 10 minutos) e concentrações finais (3%, 5% e 9%) em relação ao método de Petroff-Modificado, sendo este último o método preconizado atualmente no Brasil para descontaminação de amostras no diagnóstico da tuberculose. O ácido oxálico nas concentrações de 5% e 9% demonstrou ser eficiente em eliminar todos os contaminantes, não inviabilizou o crescimento de M. tuberculosis, podendo ser utilizado em meio Ogawa-Kudoh sem qualquer dano ao meio e ainda sendo superior ao método de Petroff-modificado na eliminação dos possíveis contaminantes. Adicionalmente, demonstramos a versatilidade do meio OK, o qual mostrou-se não ser limitado apenas à técnica de descontaminação com NaOH a 4%. O terceiro e último capítulo “Avaliação do desempenho do GenXpert MTB/RIF em um laboratório de referência do Estado do Piauí, Brasil” teve por objetivo analisar a contribuição desse teste molecular para o diagnóstico laboratorial da tuberculose durante o período de 2014-2018 em comparação com o método de Zieh-Neelsen, tendo como padrão ouro a cultura. No total, 1489 foram avaliadas, 112 amostras foram positivas para CMTB, 40 amostras positivas para MNT e 1337 amostras foram negativas para CMTB. Os parâmetros gerais para o GeneXpert MTB/RIF de sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo foram de 97.7%, 92.1%, 60.6% e 99.7%, respectivamente. Os parâmetros gerais para o método de Ziehl-Neelsen de sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo foram de 73.3%, 93.9%, 60,0% e 96.5%, respectivamente. Notadamente, o GeneXpert MTB/RIF obteve uma alta performance tanto no grupo de amostras pulmonares como extrapulmonares, proporcionando um aumento de 31.2% na detecção de casos quando comparado ao método de Ziehl-Neelsen. Este trabalho traz resultados promissores para a redução da contaminação laboratorial de culturas para TB, bem como um panorama promissor referente à utilização do GeneXpert MTB/RIF no diagnóstico dessa doença em um Laboratório de Referência do Piauí.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1640496 - ANNA CAROLINA TOLEDO DA CUNHA PEREIRA
Externo ao Programa - 2266284 - FRANCIELE BASSO FERNANDES SILVA
Presidente - 2147346 - TATIANE CAROLINE DABOIT
Notícia cadastrada em: 02/12/2019 09:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 09:49