Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LILIANA DE PINHO VIEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LILIANA DE PINHO VIEIRA
DATA: 23/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: PREVALÊNCIA DAS MANIFESTAÇÕES BUCAIS EM INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS E O IMPACTO NA QUALIDADE DE VIDA.
PALAVRAS-CHAVES: Manifestações orais. Diabetes Mellitus. Qualidade de Vida. Saúde Bucal.
PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

Diabetes Mellitus é uma desordem metabólica heterogênea caracterizada pela presença de hiperglicemia devido a um desajuste ou secreção de insulina desigual, a uma ação defeituosa da insulina, ou ambos. Esse distúrbio crônico acarreta diferentes complicações em várias regiões do corpo, podendo impactar, de forma negativa, na qualidade de vida relacionada á saúde bucal dos indivíduos portadores dessa desordem. Dessa forma, com o intuito de determinar a prevalência dessas complicações na cavidade bucal, bem como, o impacto dessas condições na qualidade de vida dos pacientes diabéticos, realizou-se esse estudo clínico observacional do tipo transversal realizado de Novembro de 2019 à Janeiro de 2021, aplicando-se três questionários: Questionário Sóciodemográfico, Questionário de Diagnóstico Bucal da UFPI e OHIP-14. A amostra consistiu de 249 pacientes diabéticos com idades a partir de 18 anos, cadastrados no HIPERDIA (Sistema de cadastramento e Acompanhamento de hipertensos  e diabéticos), programa do Ministério da Saúde, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde de Parnaíba, pacientes acompanhados pelo Centro Médico de Especialidades Médicas (CIEM)/Policlínica de Parnaíba e Centro Especializado em Saúde (CES). Para avaliação comparativa do desfecho primário (Manifestações Bucais) e outros desfechos (Impacto na Qualidade de Vida Relacionada à Saúde Bucal), foram coletados 194 pacientes não diabéticos, pertencentes ao mesmo grupo etário, educacional e econômico prevalente no grupo dos indivíduos diabéticos, aos quais foram aplicados os mesmos questionários, anteriormente citados. Foi usada a análise estatística Inferencial para tratamento dos dados. Sendo assim, para os grupos estudados foi realizado o cálculo de risco relativo para as manifestações bucais, o Teste de Mann-Whitney para análise comparativa das dimensões do OHIP-14, o Teste de Proporções Z para os motivos da última consulta ao dentista e o Teste de Kolmogorov-Smirnov para análise da normalidade. Dessa forma, os dados obtidos sugerem que em pacientes diabéticos há um maior risco de desenvolvimento de Gengivite, Periodontite, Perdas Dentárias Precoces, Síndrome da Ardência Bucal, Doença Cárie, Língua Saburrosa, Candidíase Bucal, Hiperplasia Papilar Inflamatória e Queilite Angular, apontando para uma maior prevalência de impacto destas manifestações bucais, sobre a Qualidade de Vida Relacionada à Saúde Bucal desses pacientes, comparativamente, aos pacientes não diabéticos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1900252 - BALDOMERO ANTONIO KATO DA SILVA
Externo ao Programa - 2475066 - FLAVIO FURTADO DE FARIAS
Presidente - 1637767 - MARCELO DE CARVALHO FILGUEIRAS
Notícia cadastrada em: 02/02/2021 17:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 18:43