Notícias

Banca de DEFESA: SANDRA TUANY ALVES DE MORAIS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SANDRA TUANY ALVES DE MORAIS
DATA: 19/07/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: EFICÁCIA DA ESTIMULAÇÃO TRANSCRANIANA POR CORRENTE CONTÍNUA COMBINADA COM EXERCÍCIOS TERAPÊUTICOS NAS ESTRATÉGIAS DE EQUILÍBRIO ESTÁTICO EM PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON: ENSAIO CLÍNICO ALEATORIZADO
PALAVRAS-CHAVES: Ensaio clínico; doença de Parkinson; terapia por exercício. Estimulação elétrica; reabilitação; equilíbrio
PÁGINAS: 137
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

A doença de Parkinson é um distúrbio neurodegenerativo progressivo associado a uma diversidade de sintomas motores e não motores que altera significativamente a qualidade de vida dos indivíduos. Os exercícios terapêuticos são indicados como terapia adjuvante a medicação na tentativa de retardar ou minimizar os prejuízos funcionais e motores que surgem com o progresso da doença, prejudicando o equilíbrio e aumentando o risco de lesões incapacitantes ou até mesmo a morte. Recentes evidências têm demonstrado o potencial uso da estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) como terapia promissora combinada aos exercícios terapêuticos. Porém, poucos estudos investigaram os efeitos desta combinação no equilíbrio estático em pacientes com DP. Neste ensaio clínico aleatorizado, duplo-cego e placebo-controlado tivemos como objetivo investigar os efeitos da ETCC combinada com exercícios terapêuticos nas estratégias de equilíbrio estático dos pacientes com DP. Métodos: Trinta pacientes foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos distintos para receber ETCC real (2mA, 20 min, M1) + exercícios terapêuticos ou ETCC simulada (2mA, 30 seg, M1) + exercícios terapêuticos durante 24 sessões em um período de oito semanas. Os resultados obtidos demonstraram que não houve diferença estatisticamente significativas entre os grupos no domínio do tempo após oito semanas de tratamento. Os desfechos secundários também não apresentaram diferenças significativas nas variáveis dos domínios de Frequência e Entropia após oito semanas, três meses e seis meses. Conclusão: Os resultados do presente estudo não demonstraram benefícios adicionais da ETCC nas estratégias de equilíbrio em pacientes com doença de Parkinson submetidos a um protocolo de exercícios terapêuticos 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1643216 - ALESSANDRA TANURI MAGALHAES
Presidente - 1642909 - FUAD AHMAD HAZIME
Interno - 1774210 - VINICIUS SAURA CARDOSO
Notícia cadastrada em: 06/07/2021 14:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 29/09/2022 08:41