Notícias

Banca de DEFESA: CRISTIANA MARIA DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISTIANA MARIA DOS SANTOS
DATA: 17/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM ÚLCERA DO PÉ DIABÉTICO EM TRATAMENTO COM LTBI 904 NM E ASPECTOS ASSOCIADOS À ADESÃO AO AUTOCUIDADO: UM ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO
PALAVRAS-CHAVES: Terapia a Laser de Baixa Intensidade. Úlcera diabética do pé. Qualidade de vida. Autocuidado.
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

As úlceras do pé diabético (UPD) são complicações agressivas da diabetes mellitus (DM) e acometem cerca 25% destes pacientes. Estão associadas ao alto risco de amputações e mortalidade precoce e impactam significativamente a qualidade de vida (QV). O LASER Terapêutico de Baixa Intensidade (LTBI) é uma importante abordagem para o tratamento das UPD, porém há escassez de dados sobre sua influência na QV. Por outro lado, a adesão ao autocuidado é um fator estreitamente relacionado com a QV em pessoas com DM. O presente estudo se justifica pela necessidade de compreender o impacto do tratamento com LTBI sobre a QV e sua relação com o autocuidado. Este ensaio clínico randomizado tem o objetivo de avaliar a qualidade de vida de pacientes com úlcera do pé diabético em tratamento com diferentes doses de LTBI (AsGa) 904 nm e sua associação com aspectos da adesão ao autocuidado. Os participantes foram distribuídos aleatoriamente nos grupos: controle (GC) LTBI placebo, LTBI 1 (GL1) 10 J/cm2, LTBI 2 (GL2) 8 J/cm2 e LTBI 3 (GL3) 4 J/cm2. As aplicações de LTBI foram realizadas duas vezes semanalmente totalizando até 20. A QV foi avaliada através do questionário SF-36. Cinquenta e nove participantes foram incluídos na análise (GL1 = 17, GL2 = 14, GL3 = 16, GC = 12). O GL1 apresentou maior proporção de cicatrização (85,71%) e o GC apresentou menor proporção (35,29%). No GL1 houve relação entre limitação física e monitorização da glicemia (ρ = 0,759), dor e cuidados com os pés (ρ = 0,669), estado geral de saúde e cuidados com os pés (ρ = 0,542). No GL2 houve relação entre limitação física e monitorização da glicemia (ρ = -0,567), vitalidade e cuidados com os pés (ρ = 0,567), aspectos sociais e dieta (ρ = 0,581). Quanto ao GC houve associação da capacidade funcional com a medicação (ρ = -0,516) e exercícios (ρ = 0,537), da limitação física com a dieta (ρ = -0,580) e medicação (ρ = -0,659) e da dor com a dieta (ρ = -0,490). O LTBI não apresentou impacto importante sobre a QV e apenas alguns domínios, especialmente capacidade funcional, limitação física e dor, tiveram associação com o autocuidado.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1643216 - ALESSANDRA TANURI MAGALHAES
Externo ao Programa - 2027914 - LORENA SOUSA SOARES
Presidente - 1774210 - VINICIUS SAURA CARDOSO
Notícia cadastrada em: 06/12/2021 10:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 09:47