Últimas Notícias
Banca de DEFESA: ELIZANGELA FERNANDES MARTINS
Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIZANGELA FERNANDES MARTINS
DATA: 17/04/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de defesa do PPGEd
TÍTULO: AS CONTRADIÇÕES ENTRE O DITO E O REALIZADO REVELANDO PROCESSOS MEDIADORES DA GESTÃO ESCOLAR: "Sou democrático desde que façam do meu jeito!"
PALAVRAS-CHAVES: Gestão Escolar. Formação Docente. Pedagogo Gestor. Psicologia Sócio-Histórica.
PÁGINAS: 250
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Administração Educacional
ESPECIALIDADE: Administração de Unidades Educativas
RESUMO:

 

A tese em questão tem como objeto de estudo os processos mediadores da gestão escolar desenvolvidos pelo pedagogo gestor. O planejamento e a realização desta pesquisa estão fundamentados nos pressupostos teórico-metodológicos do Materialismo Histórico Dialético e da Psicologia Sócio-Histórica, em especial, nas categorias Historicidade, Realidade e Possibilidade, Mediação, Consciência e Significado e Sentido. Essa opção se justifica basicamente por duas razões. Primeira, com esses pressupostos foi possível compreender que a gestão escolar é uma atividade do ser humano, pois, somente ele é capaz de planejar, projetar e gerenciar a si mesmo e aos outros. Desta forma, o pedagogo gestor desenvolve a gestão escolar firmado sobre a formação e sobre as experiências e vivências produzidas no desenvolvimento da atividade gestora na escola. Segunda, estas são as categorias que podem mediar compreensões sobre o desenvolvimento humano, e, portanto, sobre as possibilidades de se compreender os múltiplos e mútuos processos mediadores da gestão escolar, evidenciando o movimento da gestão escolar no Brasil e as produções das significações que foram gradativamente orientando a formação e as ações dos pedagogos no desenvolvimento da atividade gestora.  Para isso, foi definido o objetivo geral de investigar os processos mediadores da gestão escolar desenvolvidos pelo pedagogo gestor; e especificamente: analisar as determinações histórico-sociais que orientaram o ingresso do pedagogo na gestão escolar; analisar os processos formativos vivenciados pelo pedagogo gestor; analisar as significações produzidas pelo pedagogo gestor sobre a gestão escolar; e analisar as significações produzidas pelo pedagogo gestor sobre as ações que desenvolve na prática gestora. O processo de produção dos dados ocorreu por meio de entrevistas, organizadas em dois momentos distintos: o primeiro realizado coletivamente, envolvendo os membros da equipe gestora, que chamamos de seção reflexiva coletiva; o segundo realizado individualmente, que chamamos de seção reflexiva individual. O processo analítico foi orientado pela proposta dos Núcleos de Significação. Para discutir o objeto de estudo foi produzido quatro Núcleos de Significação. O primeiro núcleo trata dos Processos de inserção e identificação com a gestão escolar:   realidade mediada por múltiplas e mútuas relações. Nele são discutidas as motivações para o ingresso do pedagogo na gestão escolar e ainda que situações sociais mediaram a identificação com a função gestora, revelando que o movimento de ingresso e identificação com a gestão escolar é dado pela dialética questões financeiras, status social da função e a possibilidade de melhorar as condições de trabalho. O segundo núcleo, ao abordar A formação em pedagogia e a formação contínua do gestor escolar: necessidade e possibilidade de realização da gestão escolar, expressa a compreensão que a formação inicial em pedagogia é condição necessária, mas não suficiente à realização da gestão escolar pelo pedagogo e, por isso, há necessidades formativas que podem ser desenvolvidas nos processos de formação continua. No terceiro núcleo, intitulado As contradições na compreensão da gestão escolar: da ideia de gerenciamento à ideia de gestão coletiva, está aglutinado as significações da equipe gestora sobre gestão escolar, evidenciando contradições na forma de compreender a gestão escolar. Essas significações expressam a gestão escolar ora firmada sobre as ideias de gerenciamento, ora sobre ideias da participação, pontuando a possibilidade de realização coletiva, a necessidade de liderança e os desafios postos cotidianamente como processos mediadores destas significações. O quarto núcleo, ao discutir Planejamento escolar e relações produtivas: necessidades na realização da gestão escolar, revela não apenas as ações realizadas pela equipe gestora e a relações interpessoais mantidas entre a comunidade escolar, mas também que ambos são processos mediadores na realização da atividade gestora. Em síntese, a discussão desta pesquisa está sustentada na tese de que se os processos mediadores da gestão escolar são produções histórico-sociais constituídas na dialética condições objetivas e subjetivas da realidade, em especial da escolar, então há possibilidades de orientar a gestão participativa. Nesse tipo de gestão, o coletivo escolar faz parte da tomada de decisões que primem pelo processo de ensino-aprendizagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167681 - MARIA VILANI COSME DE CARVALHO
Interno - 1167663 - IVANA MARIA LOPES DE MELO IBIAPINA
Interno - 3781673 - CRISTIANE DE SOUSA MOURA TEIXEIRA
Interno - 3167693 - MARIA DA GLORIA SOARES BARBOSA LIMA
Externo à Instituição - MARIA DE FATIMA FELIX ROSAR - UEMA
Externo à Instituição - ELVIRA MARIA GODINHO ARANHA - PUC - SP
Externo à Instituição - RAQUEL ANTONIO ALFREDO - NENHUMA

Cadastrada em: 15/03/2018
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 22/02/2018 - 23/02/2018 · Matrícula para o período 2018.1.
  • 01/03/2018 · Início do período letivo 2018.1.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 23/04/2018 17:56