Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCAS EMMANUEL FORTES DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCAS EMMANUEL FORTES DOS SANTOS
DATA: 31/03/2022
HORA: 09:30
LOCAL: Ambiente Virtual
TÍTULO: O uso de inteligência artificial pelas redes sociais na publicidade e sua repercussão no quadro de superendividamento do usuário consumidor: a questão da tutela jurídica.
PALAVRAS-CHAVES: Inteligência Artificial. Redes Sociais. Publicidade. Superendividamento.
PÁGINAS: 20
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Direito
RESUMO:

Com auxílio da Inteligência Artificial, a publicidade alcançou maior poder de captura do consumidor, já que este, agora, tem seus gostos e preferências registrados, interpretados e devidamente organizados, possibilitando o delineamento de um perfil de consumo e o consequente direcionamento de anúncios publicitários personalizados de acordo com as peculiaridades do público-alvo. O uso de IA em publicidade é especialmente verificado nas redes sociais, já que estas possuem um ambiente digital arquitetado com a finalidade de permitir a extração contínua de dados dos usuários e o encaminhamento de anúncios, catalisando assim a venda de mercadorias. Tal fato não passou incólume aos fornecedores, os quais, atentos às possibilidades advindas destas mídias, inseriram-nas como um elemento indispensável de suas campanhas publicitárias. A publicidade baseada em interesses é persuasiva, induzindo o consumidor à aquisição de bens de consumo, podendo, portanto, reverberar sobre sua situação financeira e contribuir para um quadro de superendividamento. Assim, o presente trabalho visa, em linhas gerais, investigar a tutela jurídica do usuário-consumidor diante das possíveis repercussões em suas finanças causadas pelo emprego de IA no ambiente das redes sociais. Para tanto, busca explicitar os aspectos mais relevantes envolvendo a tecnologia da inteligência artificial; compreender a dinâmica da publicidade direcionada utilizada como instrumento pelas empresas exploradoras das redes sociais; investigar a existência de impactos da publicidade algoritmizada sobre o quadro de superendividamento do usuário-consumidor; analisando, finalmente, o arcabouço jurídico protetivo diante da problemática narrada. Trata-se de um trabalho de viés lógico-dedutivo, de abordagem qualitativa, desenvolvido por meio de técnica bibliográfica e de análise documental.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1782373 - DANTE PONTE DE BRITO
Interno - 1167859 - EFREN PAULO PORFIRIO DE SA LIMA
Interno - 2048035 - GABRIEL ROCHA FURTADO
Externo ao Programa - 3013446 - LEANDRO CARDOSO LAGES
Notícia cadastrada em: 16/03/2022 10:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 03/03/2024 13:35