• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 22:30. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: EDSON DIAS DE OLIVEIRA NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDSON DIAS DE OLIVEIRA NETO
DATA: 10/06/2024
HORA: 08:00
LOCAL: Núcleo de Pós-graduação / CCA
TÍTULO: Fontes de potássio no cultivo de plantas anuais e forrageiras: Agrominerais como alternativa
PALAVRAS-CHAVES: Pó de rocha, milho, capim, soja
PÁGINAS: 23
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O potássio (K) é essencial para as plantas, sendo um dos nutrientes mais exigidos no cultivo de milho, soja e capim por exemplo. Entretanto, a quantidade de K presente nos solos não é o suficiente para atender a demanda nutricional das culturas, sendo necessário a utilização de fontes exógenas. O cloreto de potássio (KCl) é o principal fertilizante potássico utilizado nos cultivos, mas por ser oriundo de importações o que encarece o produto e ter elevado índice salino vem-se buscando fontes alternativas de K, como por exemplo os agrominerais. O agromineral também conhecido como pó de rocha é a rocha que passou pelo processo de moagem até alcançar granulometria fina possível de ser aplicado ao solo. A prática de rochagem é antiga com trabalhos pioneiros na década de 1930, porém pouco explorada em comparação ao seu potencial. A liberação de elementos através do intemperismo das rochas é um dos processos geoquímicos fundamentais que moldam o meio ambiente do planeta e a fonte primordial de nutrientes minerais no solo. Não é apenas o teor inicial de K que deve ser considerado, mas, mais importante, o tipo de minerais contendo K. O KCl pode ser ineficiente e até problemático em regiões áridas e semiáridas devido à salinização dos solos, à concomitante toxicidade do cloreto às plantas e à inibição da nitrificação do solo, entre outras questões. O uso de agrominerais na agricultura ainda apresenta muitos questionamentos, porém com o avanço das pesquisas relacionadas aos pós de rocha é possível encontrar respostas que atendam as necessidades especificas. Os agrominerais são indiscutivelmente mais baratos que o KCl e isso se deve principalmente devido a sua preparação e localização das jazidas. Trabalhos encontrados mostraram variações em relação a viabilidade do uso de agrominerais em função da distância, porem sendo viável a quase cinco mil quilômetros. A liberação do potássio presente na rocha é altamente dependente do intemperismo, a maior ou menor dissolução do nutriente dependerá do tipo de rocha, quantidade aplicada, forma de aplicação e também questões ambientais como temperatura e umidade. A tese busca responder questionamentos relacionados a diferentes tipos, doses e formas de aplicação de agrominerais no cultivo de milho, capim e soja no cerrado maranhense


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 304.796.653-20 - ADERSON SOARES DE ANDRADE JUNIOR - EMBRAPA
Presidente - 883.321.529-68 - EDVALDO SAGRILO - EMBRAPA
Externo à Instituição - HILÁRIO JUNIOR DE ALMEIDA - EMBRAPA
Interno - 626.068.833-49 - JADSON EMANUEL LOPES ANTUNES - UFPI
Interno - 2115817 - RICARDO SILVA DE SOUSA
Notícia cadastrada em: 06/06/2024 10:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 22/07/2024 22:31