Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: PATRÍCIA E SILVA ALVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PATRÍCIA E SILVA ALVES
DATA: 23/01/2023
HORA: 14:30
LOCAL: Via google meet link: meet.google.com/tzt-xtpd-ncm
TÍTULO: Análise fitoquímica, docking molecular e isolamento biomonitorado de substâncias com ação toxicológica, citogenotóxica e antioxidante de Mansoa hirsuta
PALAVRAS-CHAVES: Estudo bioguiado; substâncias bioativas; citogenotoxicidade
PÁGINAS: 180
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Orgânica
ESPECIALIDADE: Química dos Produtos Naturais
RESUMO:

A investigação química e biológica de produtos naturais derivados de plantas como fontes de novos agentes anticâncer torna-se de grande importância, pois mesmo existindo alguns medicamentos para o tratamento de neoplasias, muitos apresentam ainda pouca seletividade, vários efeitos colaterais, grande índice de resistência, bem como diversos tumores que ainda não dispõem de tratamento adequado. Desta maneira, torna-se necessário encontrar substâncias novas que possam atuar como modelos estruturais para a síntese de novas drogas e/ou como protótipos ativos a fim de introduzir modalidades terapêuticas mais eficientes. No presente estudo, investigou-se o perfil metabólito de extratos de folhas, galhos e raízes Mansoa hirsuta, ensaios in vitro e abordagens teóricas foram realizados para avaliar seu potencial antioxidante. Além disso, foi realizado o fracionamento bioguiado, visando desvendar os metabólitos secundários responsáveis pelas atividades toxicológica, citogenotóxica e antioxidante de folhas, galhos e raízes de M. hirsuta. Para isso, foram analisados os perfis fitoquímicos dos extratos através de cromatografia líquida de alta eficiência acoplado a arranjo de diodo (CLAE-DAD), cromatografia líquida acoplado a espectrometria de massas (CL-EM), cromatografia em camada delgada (CCD), determinação de fenólicos totais, flavonoides totais e Ressonância magnética nuclear (RMN), e o potencial antioxidante foi investigado através de testes in vitro com os radicais DPPH, ABTS•+, e estudos de cinética química. Além disso, análises de farmacóforos e docking molecular foram realizadas a fim de melhor compreender o potencial mecanismo da atividade antioxidante dos metabólitos identificados. Para o estudo bioguiado, foi realizado o fracionamento dos extratos metanólicos, frações clorofórmicas oriundos de folhas, galhos e raízes de M. hirsuta bioguiados pelos ensaios de toxicidade, citogenotoxicidade e antioxidante. O ensaio em Artemia salina foi usado para determinar a toxicidade dos extratos, frações bioativas e subfrações bioativas. A partir do sistema teste de Allium cepa avaliou-se a citogenotoxicidade através do índice mitótico, alterações cromossômicas e danos ao DNA das frações bioativas. A levedura Saccharomyces cerevisiae foi utilizada para analisar o potencial antioxidante ou oxidativo das frações bioativas. Enquanto a viabilidade celular foi verificada através da redução do MTT em linhagem celular de câncer de mama (4T1) e fibroblasto murino (L929) das frações bioativas. Os testes biomonitorados foram realizados visando um isolamento de substâncias bioativas com ação toxicológica, citogenotóxica e antioxidante de M. hirsuta.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1551616 - CHISTIANE MENDES FEITOSA
Interno - 1549302 - SIDNEY GONCALO DE LIMA
Externo à Instituição - NERILSON MARQUES LIMA - UFG
Externo à Instituição - PEDRO MARCOS DE ALMEIDA - UESPI
Externo à Instituição - TERESINHA DE JESUS AGUIAR DOS SANTOS ANDRADE - IFMA
Notícia cadastrada em: 19/01/2023 09:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 28/02/2024 02:13