Notícias

Banca de DEFESA: RODRIGO FERREIRA SANTIAGO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RODRIGO FERREIRA SANTIAGO
DATA: 16/06/2023
HORA: 08:30
LOCAL: Híbrida: Auditório do Programa de Pós-Graduação em Química e Plataforma Google Meet
TÍTULO: INVESTIGAÇÃO DO POTENCIAL QUÍMICO E BIOLÓGICO DOS EXTRATOS ETANÓLICO DAS CASCAS DO CAULE DAS ESPÉCIES Mimosa pteridifolia, M. tenuiflora e M. verrucosa
PALAVRAS-CHAVES: Fabaceae. Mimosa. M. pteridifolia. UPLC-QTOF-MS/MS. Atividades biológicas
PÁGINAS: 152
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Orgânica
ESPECIALIDADE: Química dos Produtos Naturais
RESUMO:

O gênero Mimosa L., pertencente à família Fabaeceae é composto por mais de 500 espécies que se encontram em regiões neotropicais. Na medicina tradicional plantas desse gênero são utilizadas no tratamento de queimaduras, infecções de pele, hipertensão, como analgésico e anticancerígeno. O extrato EtOH das cascas do caule das espécies M. pteridifolia (Mp), M. tenuiflora (Mt) e M. verrucosa (Mv) foram preparados e extrato de Mp foi submetido a partição fornecendo as frações hexânica (FH), AcOEt (FA) e hidrometanólica (FHM). A caracterização dos extratos foi realizada por UPLC-QTOF-MS/MS e a fração hexânica de Mp por GC-MS e RMN. A caracterização fitoquímica foi realizada utilizando o Método de Matos. A atividade antirradicalar foi investigada pelo ensaio com o radical DPPH, os teores de fenóis e flavonoides totais foram determinados pelos Métodos de Folin-Ciocalteu e complexação com AlCl3, respectivamente. A ação anticolinesterásica pelo Método de Ellman e a citotoxicidade pelo Método MTT frente às linhagens tumorais HCT-116 (adenocarcinoma colorretal) e MDA-MB-231 (adenocarcinoma de mama) e a não-tumoral L929 (fibroblasto murino). A análise por UPLC-QTOF-MS/MS dos extratos resultou na identificação de 14 compostos (1-14), pertencentes as classes dos alcaloides (1, 3, 6, 7, 10 e 11), ArC1 (2), proantocianidinas (4, 5, 8 e 9), flavonoides (12) e saponinas triterpênicas (13 e 14). Os compostos 1, 2 e 4 foram identificados em M. piteridifolia, 1-11, 13 e 14 em M. tenuiflora e 1, 4, 5, 8, 9 e 12 em M. verrucosa. Este é o primeiro relato da ocorrência do 1''-[1-(2',4'-diidroxifenil)-9-(2-metilaminoetil)-2-hidroxi-2,3-diidro-1H-3a-azaciclopenta[a]inden-1-il]benzeno 3'',4'',5''-triol (10) na literatura e dos compostos 2-5, 8 e 9 no gênero Mimosa. A análise por GC-MS da fração hexânica sililada do extrato EtOH de M. pteridifolia permitiu a identificação de 55 compostos, sendo 30 ácidos e ésteres graxos, 6 monoacilglicerois, 6 esteroides, 3 triterpenoides, 1 meroterpenoides, 5 álcoois de cadeia longa, 3 hidrocarnetos e um diterpenoide. O fracionamento cromatográfico da fração hexênica levou a obtenção das misturas M1 dos esteroides 59, 64, 65 e 68 e M2 dos esteroides glicosilados 79 e 80. A espécie Mt apresentou o maior percentual de atividade antirradicalar (CE50=76,87±1,41 µg mL-1). Todos os extratos e frações testadas apresentaram altos teores de fenóis totais, porém baixos percentuais de flavonoides. Os extratos e frações apresentaram baixa toxicidade frente ás linhagens tumorais HCT-116 e MDA-MB-231, os extratos de Mt (93,15±5,39) e Mv (92,25±6,39) mostraram-se mais tóxicos frente a linhagem não-tumoral L929. Todos os extratos e frações apresentaram atividade inibitória da acetilcolinesterase, sendo Mt, Mv e FA foram mais ativas com IC50 2,35 (2,20-2,51), 3,31 (2,97-3,68) e 4,48 (4,06-4,94) mg mL-1, respectivamente. Os resultados obtidos contribuem para o conhecimento da composição química e atividade biológica das espécies M. pteridifolia, M. tenuiflora e M. verrucosa e confirmam o potencial químico e biológico do gênero Mimosa e da família Fabaeceae.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167592 - MARIANA HELENA CHAVES
Interno - 1210376 - SAMYA DANIELLE LIMA DE FREITAS
Externo à Instituição - ADONIAS ALMEIDA CARVALHO - IFPI
Externo à Instituição - CLÁUDIA QUINTINO DA ROCHA - UFMA
Notícia cadastrada em: 01/06/2023 10:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 28/02/2024 01:58