Notícias

Banca de DEFESA: LUAN KELVES MIRANDA DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUAN KELVES MIRANDA DE SOUZA
DATA: 17/02/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Universidade Federal do Piauí, Campus Ministro Reis Velloso
TÍTULO:

EFEITO GASTROPROTETOR DO ACETURATO DE DIMINAZENO, UM ATIVADOR DA ENZIMA CONVERSORA DE ANGIONTENSIONA II, EM ROEDORES: PAPEL DA VIA ANG (1-7) / RECEPTOR MAS


PALAVRAS-CHAVES:

DIME; Gastroproteção; Antioxidante; Cicatrização; Colágeno; ECA II; Ang (1-7)


PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

A via da Enzima Conversora de Angiotensina II (ECA II) foi relacionada recentemente a vários efeitos benéficos no organismo, dentre eles a gastroproteção. A ECA II é responsável por converter a Angiotensina II em um peptídeo ativo denominado Angiotensina 1-7 (Ang (1-7)) que por sua vez se liga a um receptor acoplado a proteína G, o receptor MAS. Estudos atuais demonstram que o Aceturato de Diminazeno (DIME), um tripanossomicida utilizado em animais, foi descrito como um agente ativador de ECA II. Dessa forma, o referido trabalho objetivou avaliar o efeito gastroprotetor do DIME, pela via Ang (1-7)/Receptor MAS, em lesões gástricas induzidas por etanol e ácido acético em roedores. Para avaliar o efeito gastroprotetor do DIME na lesão aguda por etanol, os animais foram pré-tratados por gavagem e divididos nos seguintes grupos: grupo controle, pré-tratado somente com salina; DIME nas doses de 0,7 mg/Kg, 2 mg/Kg, 7 mg/Kg (melhor dose) e 20 mg/kg; ou omeprazol (10mg/kg). Após uma hora foi administrado etanol 50% (0,5ml/25g), e ao término dessa hora os animais foram eutanasiados e o estômago retirado e imediatamente aberto ao longo da curvatura maior para análise. Foram retiradas amostras de tecido para a análise histológica, a dosagem de glutationa reduzida (GSH) e malondialdeído (MDA). Para a análise cicatrizante do DIME na lesão crônica induzida por ácido acético os animais foram anestesiados com Xilazina (5mg/kg) e Cetamina (60mg/kg) e em seguida foi realizada a laparotomia, o estômago foi exposto e o ácido acético 40% (100µL/1min) foi administrado na parte serosa do estômago. Os animais foram tratados a partir do 2º dia até o 7º dia após a lesão. Os grupos foram tratados com: salina; DIME (7mg/kg); A-779 (5mg/Kg, antagonista seletivo do receptor MAS); A-779 + DIME; ou omeprazol (10mg/kg). O grupo controle não recebeu a administração de ácido acético e foi tratado somente com salina. Ao término do sétimo dia, os animais foram eutanasiados, o estômago retirado e imediatamente aberto para a realização das análises. Foram retirados tecidos para a análise histológica, atividade de mieloperoxidase (MPO), teste de colágeno, imunohistoquímica e citocinas (TNFα, IL-6 e IL-10). Além disso, foram realizados experimentos sobre a fisiologia gástrica como muco e secreção gástrica. Assim como foi avaliado os níveis do peptídeo Ang(1-7) em ambos os modelos de lesão gástrica. Os resultados obtidos indicam que o DIME possui atividade gastroprotetora em modelo agudo e crônico, com capacidade de promover melhora do processo de re-epitelização e cicatrização da mucosa gástrica. Sugere-se que esta ação envolve em parte, o restabelecimento dos mecanismos antioxidantes com elevação dos níveis de GSH e diminuição dos níveis gástricos de MDA, diminuição da à atividade de MPO na área da lesão, elevação do muco aderido à mucosa gástrica, diminuição dos níveis de secreção gástrica, além do reestabelecimento da camada de colágeno do Tipo I no grupo tratado com DIME. Os níveis de Ang (1-7) se elevaram em ambos os modelos de lesão gástrica. Esses efeitos gastroprotetores foram abolidos quando administrado o antagonista seletivo para o receptor MAS (A-779). Com isso, conclui-se que, o DIME preveniu e promoveu cicatrização em modelos de lesões gástricas, e que sua proteção se dá, dentre outros fatores, pela elevação dos níveis de Ang (1-7) se ligando a receptores do tipo MAS. Portanto, o DIME pode, futuramente, se tornar uma nova alternativa farmacológica no tratamento de úlceras gástricas.



MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2140923 - ANA JERSIA ARAUJO
Externo ao Programa - 1059566 - ELIAS BORGES DO NASCIMENTO JUNIOR
Interno - 1551921 - GIOVANNY REBOUCAS PINTO
Presidente - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 15/02/2016 11:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 26/11/2022 05:35