Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RHAILANA MEDEIROS FONTES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RHAILANA MEDEIROS FONTES
DATA: 28/06/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Universidade Federal do Piauí - Campus Ministro Reis Velloso
TÍTULO: Análise do déficit de atenção e hiperatividade e da reorganização cortical após treinamento com percepção do tempo
PALAVRAS-CHAVES: TDAH, eletroencefalografia, treinamento da percepção do tempo
PÁGINAS: 56
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

O Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é o transtorno psiquiátrico mais comum. A percepção do tempo é definida como a experiência subjetiva do tempo com base na interpretação da duração do intervalo de tempo. Estudos envolvendo indivíduos portadores de TDAH revelaram que em muitas ocasiões a percepção do tempo é prejudicada. A relação entre a atenção, memória e percepção do tempo, tem sido amplamente investigada com diferentes tratamentos, tarefas e ferramentas de análise. No entanto, nenhum estudo analisou se a aplicação de tarefas de percepção do tempo induz modificações na percepção em indivíduos com TDAH. Dessa forma, o presente estudo analisou o desempenho dos participantes em quatro diferentes intervalos de tempo (1, 4, 7 e 9s), antes e após a aplicação do treinamento da estimativa do intervalo de tempo. A escala de TDAH também foi analisada, afim de verificar se o treinamento influencia no nível de TDAH. Foi analisado o erro na tarefa e as modificações no córtex pré-frontal ventrolateral e córtex pré-frontal dorsolateral, por intermédio da potência absoluta da banda teta do eletroencefalograma. Os resultados para a escala de TDAH demonstrou que o treinamento melhora o nível de TDAH do participante (p,0,05) Os participantes após o treinamento erraram menos para os intervalos de 4, 7 e 9 s (p<0,05) e subestimam menos o tempo para os intervalos de 7 e 9 s. Os achado eletrofisiológicos demonstram que o treinamento aumenta mais a atividade no córtex pré-frontal dorsolateral esquerdo do que no córtex pré-frontal dorsolateral direito e no córtex pré-frontal ventrolateral bilateralmente (p<0,05). Preliminarmente é possível concluir que o treinamento com tarefa de estimativa do tempo melhora o nível de atenção no TDAH, com substancial aumento na atividade da área cortical mais relacionada com a atenção e memória. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2092495 - SILMAR SILVA TEIXEIRA
Interno - 1761994 - VICTOR HUGO DO VALE BASTOS
Externo ao Programa - 3870578 - FERNANDO LOPES E SILVA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 14/06/2017 18:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 30/11/2022 08:17